Neste domingo (16), o prefeito licenciado de São Paulo, Bruno Covas, morreu aos 41 anos, após lutar contra um câncer no sistema digestivo com metástase nos ossos e no fígado desde 2019.

Desde o dia 2 de maio o prefeito estava internado no Hospital Sírio-Libanês, quando se licenciou da prefeitura.

Na sexta-feira (14), a equipe médica informou que o quadro de saúde de Bruno Covas havia se tornado irreversível, após o paciente apresentar uma piora no quadro.

Após receberem a notícia do quadro irreversível, familiares e amigos do prefeito licenciado permaneceram no hospital, segundo o portal G1.

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, no dia 15 de novembro de 2020

Um padre compareceu ao hospital na noite de sexta-feira (14) para fazer a unção dos enfermos, um sacramento católico.

Em seus últimos momentos de vida Covas recebeu sedativos e analgésicos para não sentir dores.

Em 2019, Covas foi diagnosticado com câncer após ser hospitalizado com uma infecção na pele, chamada erisipela. Contudo, neste ano o tumor progrediu e novos nódulos foram encontrados no fígado, na coluna e na bacia.