Arolde de Oliveira era dono de rede evangélica de notícias sensacionalistas que tem como clientes a deputada Flordelis e o senador Flávio Bolsonaro.

Fórum – O senador Arolde de Oliveira (PSD-RJ) faleceu na noite desta quarta-feira (21) no Rio de Janeiro. Aos 83 anos, o parlamentar estava internado desde o início de outubro em uma Unidade de Terapia Intensiva. A notícia sobre a morte do senador foi dada por sua família através das redes sociais.

“Comunicamos que nesta noite (dia 21 de outubro) o Senhor Jesus recolheu para si nosso amado irmão, Senador Arolde de Oliveira. Falecido vítima de Covid e como consequência a falência dos órgãos. A família agradece o carinho e orações. Mais informações à posteriori”, diz uma postagem no perfil oficial de Arolde no Twitter.

Um dos mais antigos políticos da bancada evangélica, o senador era aliado de Jair Bolsonaro e dono do grupo de mídia evangélica MK, que tem como clientes a deputada Flordelis (PSD-RJ) e o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ). O grupo tem entre seus veículos o Pleno News, portal evangélico de notícias sensacionalistas e de apoio ao governo.

Em abril deste ano, Arolde, que era um aliado do presidente Jair Bolsonaro, fez postagens em seu Twitter defendendo o uso da cloroquina no tratamento contra a covid-19.

Defensor da cloraquina ele era contra o isolamento social  e em abril deste ano fez postagem defendendo estas posições:

“Na medicina pode ser recomendável ter uma segunda opinião. O tratamento do covid-19 com cloroquina divide a opinião dos especialistas. Fico com a sugestão do uso do medicamento desde o início, como quer o Presidente @jairbolsonaro além de isolamento social seletivo. Porque?”

…porque é preciso resolver o hoje pensando no amanhã. Hoje é urgente salvar vidas, amanhã salvar empregos, renda e empresas. Essas duas ondas, saúde e economia, já estão entrelaçadas e sinalizam para miséria, fome e caos. Esse é o dilema de @jairbolsonaro e @lhmandetta”