Ministro da pasta anuncia corte de 47,3 para 25,5 milhões de doses em abril. População paga preço por negligência do governo Bolsonaro.