O México e o Chile iniciaram na quinta-feira (24) a vacinação de suas respectivas populações contra a Covid-19. Ação conjunta entre os países será feita a partir das vacinas Pfizer/BioNtech; Argentina recebeu 300 mil doses nesta quinta da Sputnik

Tanto o Chile, quanto o México vão aplicar as vacinas desenvolvidas pela Pfizer/ BioNtech, pois, trata-se de uma ação em conjunto entre os dois governos.

O Chile recebeu um carregamento com 10 mil doses da vacina produzida pela Pfizer/BioNtech. Por sua vez, o México recebeu um lote com 3 mil doses de um pedido que envolve, no total, 34,4 milhões de doses encomendados com as produtoras em questão. O presidente do México, Lopes Obrador, afirmou que 200 milhões de doses estão garantidas.

Outro país que recebeu, nesta quinta-feira, carregamento com vacinas foi a Argentina, cerca de 300 mil doses foram entregues ao país. Porém, a vacina a ser aplicada é a russa Sputnik V, que foi aprovada para aplicação em caráter de urgência pelo Ministério da Saúde argentino.

Fonte: Revista Forum com informações do G1.