Prefeito informa que município de Trindade conquistou teto máximo dos recursos do ICMS Ecológico e investimentos serão destinados na preservação ambiental.

 Dos 246 municípios goianos, Trindade fica entre os 117 que bateram todas metas exigidas para receber 3% do ICMS Verde, de acordo com sistema da Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad). Prefeito Marden Júnior informa que vai destinar recursos para recuperação de parques e nascentes municipais, conforme planejamento para setor

O município de Trindade conquistou o teto máximo dos recursos do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) Ecológico, o ICMS Verde.

Dos 246 municípios goianos, Trindade ficou entre os 117 que bateram todas as metas exigidas para receber 3% do ICMS Ecológico pelo sistema da Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad).

Treze municípios tiveram zero resultado, enquanto 15 ficaram com menos de 1%, e 51 chegaram a 1,25% dos recursos do sistema, que é um mecanismo tributário que libera parcelas maiores do ICMS para localidades que atendam aos critérios ambientais de leis estaduais agrupados por uma ferramenta controlada pela Semad.

A estimativa apresentada, na terça-feira (29/06), ao prefeito Marden Júnior, pelo secretário municipal de Meio Ambiente, Roberto Badur, é de que o município pode alcançar R$ 2 milhões de ICMS Ecológico até o final do ano, dos quais R$ 800 mil já foram arrecadados.

A notícia foi celebrada pelo prefeito que anunciou, de imediato, a aplicação desses recursos de forma integral no meio ambiente. O evento, na sede da secretaria, reuniu servidores da Pasta e o vereador Baiano do Esporte.

“Esse é um trabalho sensível e palpável, conquistado em seis meses. O meio ambiente está sempre no topo das discussões atuais”, observa Marden Júnior. Ele informa que vai destinar os recursos do ICMS Ecológico para recuperação de parques e nascentes municipais, conforme o planejamento municipal para esse setor.

Para estabelecer a pontuação de municípios com as características de Trindade, que não possui parques nacionais ou rios, a cidade precisa ter programas de proteção e manutenção das unidades de conservação. A definição leva em conta se o município combate as poluições atmosférica, sonora e visual, bem como se executa programas de proteção de mananciais de abastecimento público.

Ainda são observados o tratamento de resíduos sólidos, incentivo à coleta seletiva, ações locais de combate e redução do desmatamento, de educação ambiental, além da existência de uma Política Municipal de Meio Ambiente.

Esses critérios foram os que garantiram a Trindade obter o teto máximo do ICMS Ecológico. Ao agradecer fiscais, equipe técnica e demais servidores da secretaria, Roberto Badur antecipou que grande parte dos recursos será destinada para concluir a instalação do Parque Municipal Hugo Reis, na Região Leste, com previsão de entrega para este ano. A recuperação de nascentes e de outras áreas de conservação também é prioridade.

O município tem, atualmente, os parques ecológicos Lara Guimarães e Maria Pires Perillo, conhecido também como Parque Viveiros, mais a estação ecológica da nascente do Barro Preto. E espera instalar outras duas estações, sendo uma na região do Arca Parque e outra na divisa com o município de Goianira. Junto às demais, as áreas somam 6.500 alqueires de área protegida.