O boletim informa ainda que Maguito segue traqueostomizado com ventilação mecânica em modo protetor.

Segundo boletim assinado pelos pneumologistas Marcelo Rabahi e Carmen Barbas e pelo diretor do Hospital Albert Einstein, Miguel Cendoroglo, a decisão de retirar o ECMO se deu após a equipe médica notar estabilidade do quadro e controle satisfatória da oxigenação. O procedimento para retirada “transcorreu sem intercorrências”.

Maguito vinha respirando com auxílio do ECMO desde o dia 17 de novembro, quando também foi iniciado o tratamento dialítico. O prefeito eleito está internado no Albert Einstein, em São Paulo, desde 27 de outubro. Ele foi intubado no dia 30 daquele mês, extubado no dia 8 de novembro e reintubado no dia 15 de novembro após piora inflamatória e infecciosa no pulmão.