Mesmo internado, emedebista recebeu 277.497 votos e vai suceder Iris Rezende à frente do Executivo da Capital.  Abstenção alta (36,75%) mostrou a preocupação do eleitor com o coronavírus.

Marcus Vinícius de Faria Felipe

O ex-prefeito de Aparecida de Goiânia, Maguito Vilela (MDB) foi eleito para governador Goiânia no próximo quadriênio (2021-2024). Maguito teve 52,60% dos votos válidos, somando 277.497 no total. O senador Vanderlan Cardoso (PSD) recebeu 250.036 votos (47,40%).

Maguito não repetiu a performance do seu antecessor. Em 2016, Iris Rezende (MDB), teve 57,70% (379.318 votos). Vanderlan também não repetiu a votação anterior, quando teve 42,30%  somando 278.074 votos.

Há quatro anos atrás, os votos em branco (2,13% e nulos (7,40%) representaram 9,53%; e a abstenção chegou a 24,09%; mas neste ano a abstenção foi muito alta: 36,75%, ocorrendo aumento também dos votos brancos (4,26% ) e votos nulos (9,86%), totalizando 14,12%.

Mas Maguito deve governar com mais tranquilidade do que Iris. Em 2016, a aliança de Iris Rezende, a época, formada pelo PMDB, DEM, PDT, PRTB e PTC elegeu apenas 7 entre os 35 vereadores, por isto o prefeito só foi indicar um líder de governo ao final do seu segundo ano de administração. A coligação de Maguito (MDB, Republicanos, PTC, Patriotas, PC do B)  elegeu 12 vereadores. No segundo turno Maguito recebeu o apoio do PDT, que elegeu um vereador, assim como do PSB (1), Podemos (1) do PSDB (1), PTB (1) e DC (2), o que virtualmente já configura uma base de apoio de 18 nomes,  que indica para uma maioria na Câmara Municipal.

Histórico

Maguito, que iniciou a carreira em Jataí como vereador pela extinta Arena, migrou para o PMDB em 1982 sendo eleito deputado estadual. Em 1986 foi eleito deputado federal Constituinte, participando da elaboração da Carta Magna de 1988. Em 1990, aceitou o convite de Iris Rezende e foi eleito vice-governador, para em 1994 suceder Iris no governo de Goiás. Em 1998, Maguito foi eleito senador. Após ter sido frustrado no projeto de retornar ao governo nas eleições de 2002 e 2006, foi eleito em 2008 prefeito de Aparecida de Goiânia, sendo reeleito em 2012 e em 2016 fez o seu sucessor, o atual prefeito de Aparecida, Gustavo Mendanha (MDB).

Votação

Maguito Vilela: 277.497 (52’60%)

Vanderlan Cardoso (PSD): 250.036 (47,40%)

  • Votos totais: 614.272
  • Votos válidos: 527.533
  • Brancos: 26.193
  • Nulos: 60.546
  • Abstenção: 356.949

Veja a lista dos candidatos eleitos:

Isaias Ribeiro (Republicanos) – 9.323 votos

Sargento Novandir (Republicanos) – 7.247 votos

Luciula do Recanto (PSD) – 5.982 votos

Sabrina Garcez (PSD) – 5.891 votos

Clécio Alves (MDB) – 5.132 votos

Lucas Kitão (PSL) – 4.743 votos

Dr. Gian (MDB) – 4.729 votos

Sandes Junior (PP) – 4.664 votos

Bruno Diniz (PRTB) – 4.632 votos

Anselmo Pereira (MDB) – 4.574 votos

GCM Romário Policarpo (Patriota) – 4.541 votos

Henrique Alves (MDB) – 4.372 votos

Kleybe Morais (MDB) – 4.062 votos

Izidio Alves (MDB) – 4.007 votos

Anderson Sales (DEM) – 3.743 votos

Mauro Rubem (PT) – 3.608 votos

Cabo Senna (Patriota) – 3.549 votos

Gabriela Rodart (DC) – 3.476 votos

Bessa (DC) – 3.370 votos

Pedro Azulão Jr (PSB) – 3.233 votos

Leia Klebia (PSC) – 3.222 votos

Leandro Sena (Republicanos) – 3.191 votos

Ronilson Reis (Podemos) – 3.184 votos

Juarez Lopes (PDT) – 3.173 votos

Geverson Abel (Avante) – 3.060 votos

Edgar Duarte (PMB) – 2.905 votos

Aava Santiago (PSDB) – 2.865 votos

Paulo Henrique da Farmácia (PTC) – 2.583 votos

Marlon (Cidadania) – 2.546 votos

Santana Gomes (PRTB) – 2.540 votos

Pastor Wilson (PMB) – 2.298 votos

Willian Veloso (PL) – 1.972 votos

Joãozinho Guimarães (Solidariedade) – 1.950 votos

Thialu Guioti (Avante) – 1.884 votos

Léo José (PTB) – 1.799 votos