Comentarista da TV DCM, o jornalista Ruy Nogueira aborda na sua página do Instagram, pequisa feita pelo jornal portenho Clarin que revela que Maurício Macri (o bolsonaro argentino) está com os dias contados na Casa Rosada.

O  jornalista e publicitário Ruy Nogueira, relata que dentro de cinco dias (11 de agosto) os argentinos irão às urnas, numa prévia eleitoral (as #PASO), que antecede as eleições gerais de 27 de outubro. Até o corpo embalsamado de Evita Perón no Cemitério de La Recoleta sabe que, por conta do fracasso econômico do presidente Mauricio Macri, ele deverá perder feio.

Segundo Ruy Nogueira, “a desmoralização da Lava Jato de lá (combatida e denunciada pela imprensa independente, juristas e a corajosa ex-presidente Cristina Kirchner (@cristinafkirchner ), ao contrário da ‘cretina’  Dilma Roussef (@dilmarousseff ) –  que apoiou Moro e sua gang em entusiasmada nota oficial de novembro de 2014, desde Brisbane, na Austrália -, e a revelação de que a enorme fortuna de Macri, só em 2018, cresceu mais 52%, foram como pás-de-cal na direita”, sintetiza.

Ruy ressalta que “hoje, 48 horas antes da proibição de que se divulguem pesquisas eleitoras, o @clarincom, jornal que tanto apóia o fracassado Macri quanto persegue os candidatos peronistas @alferdezok e @cristinafkirchner, divulga, discretamente 12 pesquisas. Os números variam, mas em 11 delas, Macri perde. A única que lhe dá 3 pontos de frente (que já foram 4), portanto é um empate técnico, é obrada pela brasileira Idéia Big Data. Pelo mal que Macri – filho de um bilionário corrupto recentemente falecido – causou à #Argentina e seu bravo povo, sua reeleição se anuncia quase impossível. O que não lhe falta é dinheiro, principalmente o que não sai de seu gordo bolso”, arremata.

Para ler a pesquisa publicada no Clarin, clique AQUI, 

Para assistir aos comentários de Ruy Nogueira no DCM clique AQUI