O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou que as queimadas da Amazônia são provocadas por “milicianos” do presidente Jair Bolsonaro (PSL). O petista fez a afirmação em entrevista a CartaCapital, cedida na quarta-feira 4, na Superintendência da Polícia Federal (PF) em Curitiba, no estado do Paraná, onde está preso desde 7 de abril de 2018.

Lula chamou os causadores das queimadas de “picaretas do agronegócio” e afirmou que “empresários sérios jamais fariam isso”.

“Eu fico pensando que a Amazônia está queimando porque os picaretas do agronegócio estão queimando. Porque o empresário sério do agronegócio sabe que tem prejuízo com isso e sabe que tem que cuidar do produto que ele quer exportar para poder ter valor lá fora. Então, o empresário sério não é favorável para tocar fogo. Quem está tacando fogo são os milicianos do [senador Fernando] Collor… do Bolsonaro. São os milicianos do Bolsonaro”, acusou o ex-presidente.

Na sequência, ele afirmou que as queimadas na floresta começam pelos madeireiros.

 

Lula chamou os causadores das queimadas

 

Leia mais na Carta Capital