Jurista, professor de Direito Constitucional e pós-doutor em Direito, Lênio Luis Streck escreveu artigo para o site Consultor Jurídico (Conjur) onde diz que o esquema de vazamentos ilegais da operação Lava Jato deve chegar ao fim após as revelações do The Intercept Brasil.

Passadas 48 horas da divulgação dos diálogos entre procuradores da “lava jato” e o ex-juiz Sergio Moro, algumas questões parecem estar consensuadas:

– Primeiro, que as conversas configuram relações promíscuas e ilegais entre juiz e membros do Ministério Público;

– Segundo, houve a violação de comezinhos princípios éticos e jurídicos acerca do devido processo legal;

– Terceiro, ficou claro que a defesa foi feita de trouxa pelo juiz e pelo MP, porque combinaram esquema tático sem que essa imaginasse o que estava ocorrendo (a defesa pediu várias vezes a suspeição do juiz);

– Quarto, o juiz visivelmente atuou na acusação, violando o princípio acusatório; o juiz chegou a sugerir a oitiva de uma testemunha e cobrou mais operações policiais; como diz o jornalista Ranier Bragon, as conversas não dão margem a dúvida: o juiz tomou lado (aqui).

– Quinto, o conteúdo dos diálogos não foi negado (falarei abaixo sobre sua [i]licitude).

Clique no link e leia a íntegra do artigo de Streck no Conjur:

https://www.conjur.com.br/2019-jun-11/lenio-hackers-ou-x9-direito-nunca-mesmo