Deputada faz campanha “#NãoVaiTerCopa”.

Enquanto o Brasil registra milhares de mortes diárias por covid-19 e níveis alarmantes de ocupação de leitos de UTI, o governo federal permitiu que o nosso país sediasse a Copa América.

Após a desistência da Colômbia, tomada por protestos, e da Argentina, que enfrenta piora na pandemia, Jair Bolsonaro trabalhou com celeridade para que o Brasil recebesse o evento. Trata-se de um escárnio contra o povo brasileiro e a saúde pública.

A realização da Copa América pode representar um risco adicional a gravíssima situação do Brasil, que tem no negacionismo o norte que orienta as ações do governo no enfrentamento da pandemia. Para além dos riscos trazidos pela circulação das delegações, os organizadores do evento trabalham para que a final da Copa América seja realizada com a presença do público, apontando o Rio de Janeiro como sede da última partida.

Nesse momento, a prioridade do governo federal deveria ser a aquisição de vacinas e a testagem em massa da população, e não a organização de um evento esportivo internacional. A Copa América pode piorar ainda mais a pandemia no Brasil.

Por isso, nós, abaixo-assinados, exigimos da Secretaria Nacional de Esportes e do Ministério da Saúde a não realização desse evento no Brasil. O povo brasileiro está exausto de negacionismo e implora por uma gestão séria e baseada nas orientações científicas para superar a dramática situação causada pela covid-19 e pelo negacionismo do Presidente da República.

 

28.083 pessoas já assinaram. Ajude-nos a chegar em 30.000!