Pela primeira vez houve atrasos na apuração das eleições municipais, que costumam apresentar os números finais da disputa em até uma hora após o final da votação.

Do Brasil247

Segundo reportagem do portal Brasil 247, a culpa da lambança na apuração das eleições no Brasil deve a uma decisão da ministra Rosa Weber, que ocupou a presidência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) antes do atual presidente, o ministro José Roberto Barroso.

Quando era presidente do TSE, Rosa Weber, decidiu centralizar a totalização de votos no tribunal em Brasília, tirando a contagem que era feita por 27 supercomputadores nos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs).

Segundo o que apurou o site,  haviam 27 máquinas de backup para emergências. Para Rosa, manter o sistema era alto demais e, por isso, não renovou os contratos.

Segundo Barroso, a atual demora na contagem de votos em alguns estados ocorre por conta da sobrecarga de dados nos sistemas do TSE.