A Justiça de São Paulo determinou a quebrade sigilo bancário e fiscal do apóstolo Valdemiro Santiago, fundador da Igreja Mundial do Poder de Deus.

Do Estado de Minas

decisão, de quarta-feira (16/6), é em relação a uma dívida no aluguel de um imóvel onde funcionava um templo da Mundial em Carapicuíba, na Grande São Paulo.

A ação atinge também as contas do ex-presidente da igreja Mateus Machado de Oliveira. Na decisão, a juíza Rossana Luiza Mazzoni de Faria alega que a medida servirá para “apurar eventual confusão patrimonial”.

O proprietário do imóvel alega que há indícios de que valores doados pelos fiéis foram ocultados nas contas bancárias de Valdemiro. O valor cobrado é de cerca de R$ 248 mil.
Já a defesa de Valdemiro afirma que não foram apresentadas nenhuma prova de que isso possa ter ocorrido. A igreja diz que os valores devidos são, na verdade, R$ 202 mil. A defesa ainda pode recorrer da decisão.