Com investimentos que chegam a R$ 115 milhões, atual gestão garante rapidez na conclusão de obras como o BRT, Maternidade Oeste e Recuperação do Córrego Cascavel.

O prefeito de Goiânia, Iris Rezende (MDB), recebeu nesta terça-feira, 18, o ministro das Cidades, Alexandre Baldy e a superintendente da Caixa Econômica Federal, Marize Fernandes. Na oportunidade, foi assinada a contratação de crédito no valor de R$ 115 milhões que vão entrar como contrapartida da prefeitura em obras como o BRT, Maternidade Oeste e recuperação do Córrego Cascavel.

Durante a solenidade, Iris destacou que os recursos visam garantir a conclusão de importantes obras de infraestrutura na capital. “Estamos aqui hoje firmando mais um compromisso, que é dar celeridade às obras que estavam paradas, retomamos e vamos entregar a população”, afirmou.

Os recursos destinados à contrapartida serão utilizados na construção do BRT Norte-Sul, no trecho entre o Terminal Isidória e o Terminal Recanto do Bosque; na Construção da Unidade de Atenção Especializada em Saúde da Maternidade Oeste e na Recuperação do Córrego Cascavel, no trecho entre a Avenida C-12 e a Avenida Alpes e na extensão entre a Avenida T-2 e a C-5. As obras do Córrego Cascavel incluem ainda a reurbanização da área e a canalização das águas do manancial.

Para o ministro Alexandre Baldy, o esforço da atual gestão foi fundamental para liberação de recursos e principalmente para a retomada das obras. “Sem dúvida alguma o prefeito Iris e sua gestão receberam a prefeitura numa situação difícil, foi graças à esse empenho que podemos estar aqui hoje celebrando a liberação desse dinheiro”, lembra.

Após um ajuste fiscal que durou dois anos, a gestão Iris Rezende (MDB) retomou canteiros herdados no início da gestão, que se encontravam parados. Grandes empreendimentos, dentre os quais, o corredor BRT/Norte Sul. A atual gestão herdou dívidas que somavam R$ 1 bilhão e déficit de mais de R$ 30 milhões e graças ao melhoramento da situação fiscal, a prefeitura conseguiu autorização do Governo Federal para contratação de novos créditos.

Novidades para o ano novo: um novo contrato de U$ 100 milhões de dólares para reconstruir o asfalto mais antigo da capital está em conclusão e deve ser liberado no início do próximo ano. Ao todo são 600 km de asfalto que será trocado e renovado por pelo menos mais 15 anos de garantia.

Ainda para o ano que vem estão previstos a conclusão de 14 CMEI’s que tiveram as obras abandonadas pelas construtoras e após novo processo licitatório serão retomados pela prefeitura. “A prioridade é manter os pagamentos em dia, garantir parcerias e investimentos essenciais, sobretudo, na Saúde, Educação e Infraestrutura”, destaca Iris.