Coreto, relógio da Avenida Goiás, Grande Hotel no Centro e Palace Hotel, em Campinas também vão receber restauração.

 

Após recuperar a Estação Ferroviária, o prefeito de Goiânia, Iris Rezende, autorizou o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) a iniciar as obras do Coreto da Praça Civica e da Torre do Relógio da Avenida Goiás.

A superintendente do Iphan em Goiás, Salma Saddi, se reuniu com o prefeito, que assinou a autorização para reformar os monumentos que fazem parte do acervo Art déco. Goiânia tem um dos maiores acervos do estilo do Brasil e o único conjunto tombado pelo Iphan. A obra custará R$ 400 mil  e terá início no segundo semestre.

“Goiânia recebe milhares de visitantes por sua vocação comercial, a região da 44 atrai compradores do país todo e até da América do Sul e podemos aproveitar também esse potencial do nosso acervo Art déco para gerar renda e empregos. Vamos recuperar todos esses prédios, as fachadas e preservar a história da cidade”, disse Iris.

 

Localizado na Praça Cívica, o coreto faz parte da história da construçăo de Goiânia, servindo de palco para manifestaçőes artísticas, culturais e políticas. Foi inaugurado, oficialmente, por ocasiăo do Batismo Cultural da cidade em 5 de julho de 1942.

O relógio da Avenida Goiás também foi inaugurado em 1942, durante o Batismo Cultural de Goiânia, capital do estado brasileiro de Goiás. Projetado por Américo Vespúcio Pontes, localiza-se no início do canteiro cental da Avenida Goiás, partindo da Praça Cívica. No alto dele há desenhos geométricos, verticais, horizontais e diagonais, e, sobre o mostrador, um elemento vazado com curvas sinuosas.

O relógio é um dos mais antigos pontos de referência de Goiânia e um símbolo importante da influência Art déco na cidade. Funcionando durante muito tempo de forma precária, foi consertado pela primeira vez em 1984 e hoje funciona perfeitamente. A obra é tombada pelo Patrimônio Histórico Estadual como acervo arquitetônico e urbanístico em Art déco de Goiânia e faz parte do conjunto tombado nacionalmente.

Na reunião também ficou acertado que o projeto, concluído, para recuperação do Palace Hotel, no setor Campinas, também será encaminhado para o Ministério da Cidadania e o prefeito demonstrou interesse em recuperar também outro grande símbolo de Goiânia: o Grande Hotel do Centro.