A quarentena do Coronavírus tem possibilitado ao prefeito Iris Rezende (MDB) acelerar obras que antes tinham o tempo de execução mais lento devido ao fluxo do tráfego na Capital. Tem sido assim com as obras na Marginal Botafogo, nos trechos próximos à Avenida 44 e na ponte na Avenida 2ª Radial, no Setor Pedro Ludovico, no avanço das obras na Praça do Trabalhador, deserta com a interrupção da Feira Hippie e das atividades na Avenida 44, assim como no início das obras do tramo oeste da Avenida Leste-Oeste.

 

Praça do Trabalhador

Estacionamento na Praça do Trabalhador está com 80% da obra concluída

As obras de revitalização da Praça do Trabalhador entraram na fase de conclusão do estacionamento e de assentamento do piso. O espaço para os carros, que está sendo construído na Rua 67-A, conta com 1.272 vagas, contemplando todas as variáveis de veículos (carros, motos, bicicletas e ônibus), integra o projeto de revitalização da Praça.

Quanto ao piso, que representa cerca de 80% das obras de revitalização da Praça, na área onde funcionavam as feiras Hippie e da Madrugada, estão sendo assentados 40 mil metros quadrados de peças pré-moldadas em concreto, conhecidas como paver. Com a utilização de uma máquina, as peças são colocadas em placas sobre uma camada de areia e travadas nas extremidades com rejunte, resultando no nome intertravado.

Prefeito Iris vistoria obras das pontes na Avenida Segunda Radial, que contará com uma pista de rolamento na margem lateral direita do Córrego Botafogo, com aproximadamente 1,7 km de extensão e duas alças de acesso a avenida, bem como serviços de drenagem e recomposição do leito do córrego

Leste-Oeste

Nesta quinta-feira, acompanhado do secretário Donalzan Matos, o prefeito visitou o canteiro de obras da Leste-oeste, dando início a construção do tramo Oeste, da Avenida Leste-Oeste, entre a Avenida Castelo Branco, no Setor Rodoviário, e a Rua da Alegria, no Bairro Goiá. O trecho de 1,7 km tem orçamento de R$ 5,5 milhões e está sendo executado com recursos do Tesouro Municipal. O prazo para a conclusão é de 180 dias.

“Eu tenho procurado diariamente passar por todas as obras, porque tem aquele provérbio “o olho do dono é que engorda o gado” e esse ano nós vamos concluir todas essas obras iniciadas. Aqui no tramo Oeste é um trecho mais complicado, porque tudo isso aqui foi invadido e nós estamos negociando caso a caso, sem violência, mas vamos abrir e até o final do ano a população estará passando por aqui”, afirmou

No final de fevereiro, a Seinfra (Secretaria de Infra-Estrutura) iniciou os trabalhos de preparação do terreno, na Avenida dos Ferroviários, no Setor Esplanada dos Anicuns, logo acima da Avenida Castelo Branco, onde começa a transposição do tramo Oeste, retirando mato e lixo do local.

Com a construção da via está sendo executada também a rede de drenagem, com tubulação em concreto armado variando de 60 mm (631 unidades) e 80 mm (1.613 unidades). Serão abertas ainda 98 bocas de lobo e 22 poços de visita.

Desapropriações 

Construção de galerias pluvias na Leste-Oeste

Para a execução desse tramo Oeste, ainda faltam remover 11 imóveis que estão localizados no trajeto por onde a via vai passar. Parte deles já com depósito judicial, está aguardando emissão de posse pelo juiz em favor da Prefeitura. Aproximadamente 50 imóveis, entre núcleo familiar e lotes, estavam em situação irregular em área pública e foram reintegrados à Prefeitura.

 

Ligação mais rápida entre Goiânia, Trindade e Senador Canedo

A Avenida Leste-Oeste é dividida em dois tramos: o primeiro se refere ao Tramo Oeste,que se localiza entre a Rua 74, no Centro de Goiânia, e a rodovia municipal Gyn 20, no Conjunto Vera Cruz; e o seguinte, referente ao Tramo Leste, entre a Praça do Trabalhador e o perímetro urbano de Senador Canedo (GO 403).

A Avenida permitirá uma ligação contínua entre a divisa de Senador Canedo até a G0-020, numa extensão total de 40 quilômetros, sendo 10,2 km relativos à rodovia GO 403, que se encontra duplicada.

Os trabalhos para implantação da via foram elaborados em 1987, dentro do Plano Diretor de Transportes de Goiânia – PDTU, que recomendou a adoção de melhorias na mobilidade urbana e no transporte de pessoas e mercadorias na Capital.

Em 1992, o Instituto de Planejamento de Goiânia, elaborou o Plano de Desenvolvimento Integrado de Goiânia, incorporando as recomendações do PDTU.

Em 1993, a Prefeitura de Goiânia, por meio do antigo DERMU elaborou o Projeto Básico e licitou as obras para a construção da Avenida, entre a Praça do Trabalhador e o Conjunto Vera Cruz, mas o processo só foi retomado em 2002.

Atualmente, os trechos entre a Praça do Trabalhador/Avenida Castelo Branco, assim como a ligação da Avenida Leste-Oeste com a Avenida República do Líbano, estão implantados; entre a Rua da Alegria/Conjunto Vera Cruz encontra-se implantada com alguns trechos ainda em pista simples.

No dia 15 de julho do ano passado, teve início a construção dos 8,1 km do Tramo Leste da via, entre a Rua 74, no Centro, e a GO-403, em Senador Canedo. Os bueiros do Córrego Palmito e do Córrego da Onça já foram concluídos, assim como o muro de arrimo, parte das pistas e da galeria de águas pluviais na Praça do Trabalhador, entre as Ruas 44 e 68. Muro de arrimo também está sendo construído entre o Córrego da Onça e a Rua 402, na Vila Viana. Esse trecho e o localizado entre a Av. Laurício Pedro Rasmussen e a Chácara Jaime Câmara, no Bairro Feliz, estão guardando o início da pavimentação.

Já foram executados vários trechos da rede de drenagem e iniciado na segunda-feira a construção da rede na Avenida Contorno e na Rua 44.

As obras da ponte sobre a Marginal Botafogo começaram no dia 20 de janeiro, com previsão de ser concluída em sete meses. Já foi executada a fundação do lado da pecuária e está em execução a fundação em frente à Rua 44.