O site O Cafezinho, do jornalista Miguel do Rosário analisa dados fornecidos pelo Financial Times sobre a economia brasileira.

Trecho da reportagem de Anna Gross, publicada no Financial Times hoje:

Os estrangeiros estão fugindo das ações brasileiras em ritmo recorde este ano, em meio ao ceticismo persistente dos investidores globais em relação à recuperação econômica do país.

No total, investidores estrangeiros retiraram R $ 15,2 bilhões (US $ 3,7 bilhões) das bolsas de valores do país este ano, mostram dados da bolsa de valores de São Paulo.

A bolsa brasileira subiu bastante, com o índice Bovespa crescendo 25% este ano. Mas os persistentes saques de contas no exterior mostram quão fortemente esse movimento depende dos investidores locais.

“Os investidores estrangeiros estão procurando mais a realidade do que a retórica”, disse Greg Konstantinidis, gerente de portfólio da Fidelity International. “Alto desemprego e baixa utilização da capacidade são sinais de um cenário de crescimento econômico fraco”.

Com exceção do ano de crise de 2008, os investidores estrangeiros têm sido fortes compradores líquidos de ações brasileiras todos os anos desde que os números foram coletados pela primeira vez em 2004. Mas as entradas líquidas pararam no ano passado e as saídas aceleraram ao longo de 2019.

Apenas neste mês de dezembro, até agora, os investidores estrangeiros reduziram suas participações acionárias no Brasil em US $ 578 milhões. (…)