Imprensa internacional diz que caos local serve de alerta para o mundo e gera risco de novas variantes surgirem.

A imprensa internacional repercutiu nesta quarta-feira o agravamento da crise da covid-19 no Brasil, que, em meio a um colapso dos hospitais em cidades de várias regiões do país, registrou ontem 1.726 mortes por causa da doença, um recorde desde o início da pandemia.

Em reportagem publicada em sua edição digital hoje, o jornal americano “The New York Times” ouviu cientistas que dizem que a situação do Brasil deve servir de alerta para o mundo. A publicação também destaca a rapidez da disseminação da variante de Manaus.

“Nenhum outro país que experimentou um surto tão grande ainda está lutando contra um número recorde de mortes e um sistema de saúde à beira do colapso”, afirmou o “NYT” na reportagem. “Muitos outros países duramente atingidos estão, em vez disso, dando passos hesitantes em direção a um semblante de normalidade.”