“Brasil tem mais pacientes jovens do que idosos em terapia intensiva para coronavírus”, é a manchete do Página 12, da Argentina.Evangélicos marcham no Brasil contra suspensão de cultos presenciais”, chamou a atenção do La Jornada, do México.

Os números da pandemia no Brasil assustam nossos hermanos latino-americanos e a imprensa do outro lado do Atlântico. O argentino Página 12, aponta que mais jovens estão nas UTI´s do que os idosos:

Pessoas com 39 anos ou menos admitidas em unidades de terapia intensiva para Covid-19 aumentaram consideravelmente em março para mais de 11.000, o que é 52,2 por cento do total. O número de pacientes com coronavírus com menos de 40 anos em terapia intensiva superou o das faixas etárias mais velhas no Brasil no mês passado em meio ao crescimento de uma nova variante mais agressiva do vírus”, aponta.

Segundo o periódico, “o Brasil se tornou o epicentro da pandemia com a maioria dos sistemas de saúde de seus estados entrando em colapso. Apesar de especialistas e governadores exigirem medidas de restrição do governo federal para tentar conter o contágio, o presidente Jair Bolsonaro se recusa, argumentando que a economia não pode parar”.

Negacionismo é a manchente do matutino francês Les Echos que expõe a crise brasileira na manchete: “Apesar da explosão da pandemia não há ‘lockdown’ à vista” . Segundo a matéria, “apesar de um tributo humano cada vez mais pesado e insuportável, Jair Bolsonaro está resistindo contra todas as adversidades ao confinamento desejado pela comunidade científica. Ele terá que responder a uma comissão parlamentar de inquérito”, referindo-se à CPI da Covid, que deve ser instalada no Senado.

O jornal francês alerta que “o número médio de vítimas subiu para 3.000 mortes por dia no Brasil neste final de semana, e o número de mortos continua aumentando. Até a Organização Mundial da Saúde começa a perder a paciência diante de uma pandemia cuja “trajetória vai na direção errada”.

Evangélicos marcham no Brasil contra suspensão de cultos presenciais, é a matéria de cada do La Jornada, do México. Várias centenas de manifestantes marcharam no Brasil no domingo para protestar contra uma decisão da Suprema Corte que permite às autoridades proibir serviços religiosos presenciais em aplicação das restrições atuais para combater a Covid-19. A “Marcha da Família Cristã pela Liberdade” ocorreu depois que o alto tribunal decidiu na última quinta-feira, em uma decisão de 9 a 2, que os governos regionais têm o direito de suspender os serviços religiosos em um momento em que o coronavírus mata milhares de pessoas por dia no Brasil . 

 

 

Abaixo, leia as matérias no original:

NEGACIONISMO/Apesar da explosão da pandemia não há ‘lockdown’ à vista.  – (Les Echos, França) –  bit.ly/3tft9JZ

NEGACIONISMO/ Evangélicos marcham no Brasil contra suspensão de cultos presenciais – bit.ly/32aktZz 

PANDEMIA/ Perspectivas sombrias sobre o vírus no Brasil em meio a obstáculos no fornecimento de vacinas.(Página 12, Argentina) | bit.ly/3dfjP3r