De acordo com matéria veiculada no site da Rede Globo, pacientes devem ser transportados para outros Estados, como Goiás, Piauí, Maranhão, Brasília, Paraíba e Rio Grande do Norte. Já em Catalão, cujo prefeito, Adib Elias, está internado, UTI estão lotadas e a cidade vai adotar toque de recolher

 

Do G1

Pacientes do Amazonas serão levados a outros estados para receber atendimento médico devido ao colapso no sistema de saúde local, segundo informou o governador Wilson Lima nesta quinta-feira (14). Os hospitais estão lotados e sem oxigênio para os pacientes.

A capital amazonense passa por um aumento dramático no número de casos, internações e mortes por Covid-19 — a média móvel de mortes cresceu 183% nos últimos 7 dias. O G1 presenciou médicos e acompanhantes transportando cilindros nos próprios carros para levar aos hospitais. O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, visitou o Amazonas nesta semana e afirmou que Manaus é “prioridade nacional neste momento”.

Funcionários da vigilância em saúde da capital amazonense relatam situação dramática dos pacientes. Pessoas estão morrendo em casa sem oxigênio

Em Catalão, no Sudeste do Estado, o Portal Diário de Goiás informa que 100% das UTIs estão lotadas

O secretário de Saúde de Catalão, Velomar Rios, anunciou nesta quinta-feira (14/1) um decreto que restringe por dez dias atividades no comércio do município. De acordo com o titular da pasta, muita gente passou a procurar a secretaria e os leitos chegaram a 100% de sua ocupação.

 

CLIQUE AQUI E LEIA A MATÉRIA COMPLETA NO G1

VEJA AQUI A MATÉRIA DE CATALÃO NO DG