Panelaços são registrados também no Rio e mostram que “as elites” se encheram das pirotecnias do presidente.

.

Segundo registro feito no Viomundo, do jornalista Luiz Carlos Azenha, as panelas e vuvuzelas soaram por volta das 21h45 de ontem no bairro do Higienópolis, região central de São Paulo.

O protesto não teve a mesma intensidade dos que precederam o impeachment de Dilma Rousseff, mas aconteceu de forma surpreendente.

Higienópolis faz parte da segunda zona eleitoral de Perdizes, onde Jair Bolsonaro obteve 62,53% dos votos no segundo turno da eleição de 2018.

Registros divulgados nas redes sociais mostram que também houve protesto na Bela Vista, Barra Funda, Consolação, Jardins e Vila Madalena, dentre outros bairros de São Paulo.

De acordo com o diário conservador paulistano Estadão, moradores também se manifestaram em Campos Elíseos, Pinheiros, Santa Cecília, Vila Romana e na praça Roosevelt.

Houve também panelaço em Perdizes e Pompeia, como mostra o vídeo abaixo de @esquerdalhaloka  e @namarianews

Ambos bairros de classe média alta, cujos moradores votaram maciçamente em Bolsonaro.

No Rio, houve protestos em Copacabana e Jardim Botânico.

Ontem, em, Brasília, o deputado distrital Leandro Grass, da Rede, formalizou o primeiro pedido de impeachment contra Bolsonaro.

O deputado federal Alexandre Frota (PSDB-SP) está com um pedido pronto mas adiou o protocolo por causa da pandemia de coronavírus.

Ambos argumentam, dentre outras coisas, que Bolsonaro cometeu crime contra a saúde pública ao participar de manifestação de protesto contra o Congresso e o STF em Brasília, apesar de em isolamento antes de completar os testes para coronavírus.

O Brasil teve hoje o primeiro caso confirmado de morte por causa da doença.

Oficialmente, a manifestação Vozes da Janela contra Bolsonaro está marcada para esta quarta-feira, às 20h30, em todo o Brasil.

Com o teste positivo do deputado federal Daniel Freitas (PSL-SC), são 15 as pessoas que viajaram ou encontraram com Jair Bolsonaro na Flórida que testaram positivo para o coronavírus.