Secretário aparecidense participa de reunião com o secretário de Governo e pede normalização dos repasses de convênios na área de Saúde e de infra-estrutura.

O prefeito de Aparecida de Goiânia, Gustavo Mendanha (MDB), cobra repasses de convênios ao município. Ontem houve reunião de prefeitos e secretários municipais com o Secretário de Estado de Governo, Ernesto Roller.  O secretário de de Projetos e Captação de Recursos, Einstein Paniago encaminhou a Ernesto Roller os pedidos de normalização dos convênios firmados entre o município e o Estado nas áreas de saúde e de infra-estrutura. Esintein tratou especificamente dos repasses do programa Goiás na Frente, que estão suspensos. O secretário de Projetos e Captação de Recursos, O Estado sinalizou que pretende resolver a situação para que os municípios que assinaram o convênio não fiquem no prejuízo.

Segundo Einstein Paniago, a prefeitura mantém negociações com o governo estadual, na expectativa de que seja mantido o compromisso. Porém, conforme o titular da pasta, a tendência no momento é que não haja mais os repasses. “Essa reunião sinaliza uma posição mais clara do governo estadual em relação aos convênios no sentido de propor uma repactuação com redução de metas. É claro que existe também a possibilidade de devolução do recurso já repassado aos municípios. Essa é a primeira posição que o governo está nos oferecendo e nós, da Prefeitura de Aparecida, queremos uma contraproposta para reduzir a meta e não perder o que já foi repassado para o município. Mas, de toda sorte, o posicionamento do governo do Estado é de que não haverá novos repasses para Aparecida e demais municípios”, frisa.

Einstein ainda comentou que a contrato firmado precisa ser honrado e o que o município fará apelo ao governo de Goiás para que a população não seja prejudicada. “Vamos protocolar uma solicitação em defesa do interesse público para que haja uma repactuação com redução de metas, uma vez que a prefeitura de Aparecida teve gasto com elaboração de projetos, preparação e processo licitatório. E se for o caso, como o secretário de Estado mencionou que é uma recomendação do Tribunal de Contas do Estado, vamos pedir para que o Tribunal se posicione. O contrato do Goiás na Frente com o município foi assinado com a pessoa jurídica do Estado e precisa ser honrado”, completou. Mesmo com a dificuldade financeira, o secretário Einstein afirma que o município de Aparecida quer manter o diálogo harmonioso com o governo estadual para que haja uma solução. “Estamos na expectativa que o governo de Goiás mantenha o convênio. Para isso, as equipes técnicas estão em permanente negociação”, disse o secretário Einstein Paniago.

Ernesto Roller salienta que o governo de Goiás quer resolver a situação do programa com os municípios para que nenhum prefeito seja penalizado. “Estamos discutindo com os prefeitos e secretários de municípios a situação do convênio Goiás na Frente firmado com os municípios goianos e importa que tomemos, nesse momento, medidas importantes para que os prefeitos não sejam penalizados devido as dificuldades financeiras do Estado. Serão cumpridas etapas para o governo ande junte como os municípios em suas demandas”, afirmou o secretário.