Prefeito deu posse aos conselheiros que atuarão em defesa dos direitos das crianças e adolescentes do município pelos próximos quatro anos.

Os novos 20 conselheiros que irão atuar no pleito de 2020-2024, eleitos por votação popular em outubro de 2019, tomaram posse de seus cargos ontem, sexta-feira, 10. O papel dos Conselheiros Tutelares é de extrema importância para a comunidade. Eles são os agentes públicos eleitos pela comunidade que irão fazer com que a lei seja garantida, no sentido da promoção e proteção da criança e do adolescente e evitar que tenham seus direitos violados. Na solenidade estiveram presentes o prefeito de Aparecida, Gustavo Mendanha, autoridades locais e familiares dos empossados.

O prefeito aproveitou a oportunidade para parabenizar os novos empossados.

“Parabéns pelo trabalho excepcional que vocês desenvolvem para proteger aqueles que devem ser protegidos. É um trabalho que envolve muita responsabilidade, pois cuida diretamente das nossas crianças e adolescentes”, disse o gestor municipal citando ainda que a Prefeitura irá inaugurar em breve mais um Conselho Tutelar, desta vez no Jardim Maranata, que irá abranger 35 bairros da região. “Desta forma vamos abranger toda a cidade”, comentou Gustavo.

A superintendente da Secretaria de Assistência Social, Vania França, no ato representando a secretária da pasta Mayara Mendanha, destacou a importância da criação de mais uma unidade do Conselho Tutelar no município.

“Esse é um avanço importante para que possamos ampliar o atendimento de forma excelente. O nosso objetivo é o de acolher as crianças e adolescentes e oferecer o melhor, de forma que fortaleça a rede de proteção dos direitos da criança e do adolescente que se possam estar em situação de vulnerabilidade, em Aparecida”.

Aparecida possui hoje três regionais do Conselho Tutelar: a Regional Centro, Regional Garavelo, Regional Vila Brasília. E em breve, como anunciado, terá a quarta, no Maranata. Cada regional dispõe de cinco conselheiros. Mariana Aparecida Teixeira, de 37 anos, foi reeleita para cumprir mais um mandato de conselheira.  “Nossa principal demanda inicial são os CMEIS, onde atuamos em parceria com a Secretaria de Educação, e atendemos os pedidos na medida do possível, dando prioridade aos casos que demandam mais esforço”, explica.  A conselheira também aprovou a criação de mais uma unidade.

Presidente do Conselho Municipal da Criança e do Adolescente de Aparecida (CMDCA), Deurimar Barbosa Silva, explica que a missão do conselheiro é árdua. “O processo para escolha dos conselheiros tutelares da cidade representa um grande avanço para o fortalecimento do Conselho Tutelar, que é essencial para a garantia das especificações do Estatuto da Criança e do Adolescente, como o direito à vida, a educação, a saúde, a alimentação, ao esporte e outras garantias”, explica. O órgão é o responsável pelo processo eleitoral de escolha dos novos conselheiros tutelares.

Função dos conselhos

Os Conselhos Tutelares são responsáveis por receber e apurar denúncias que incluem maus-tratos, crianças fora da escola, trabalho e abuso sexual e outras violações a dignidade humana.

Lista dos novos empossados:

CONSELHO TUTELAR REGIONAL CENTRO

1º TITULAR: Tauany Alves de Souza

2º TITULAR: Wiliomar Francisco dos Santos

3º TITULAR: João Avelino Barros

4º TITULAR: Mariana Aparecida Teixeira

5º TITULAR: Maria de Fatima Oliveira Galvão

CONSELHO TUTELAR REGIONAL GARAVELO

1º TITULAR: Elisângela Tavares dos Santos

2º TITULAR: Tiago Monteiro da Cunha

3º TITULAR: Liza Gabriela Melo Caetano

4º TITULAR: Silvia Helena Coelho

5º TITULAR: Thiago Victor da Silva Fernandes

CONSELHO TUTELAR REGIONAL VILA BRASÍLIA

1º TITULAR: Iron Cordeiro da Silva

2º TITULAR: Thiago Fabiano do Amaral Silva

3º TITULAR: Silvia Moura Briguedo

4º TITULAR: Sara Raquel da Silva Santos

5º TITULAR: Elita Arantes Nepomuceno

CONSELHO TUTELAR REGIONAL MARANATA

1º TITULAR: Deidiane Rodrigues Pereira

2º TITULAR: Deyviane de Sena Costa

3º TITULAR: Rosimeire Fernandes Gomes

4º TITULAR: Adriana Lopes da Silva

5º TITULAR: Vanessa Dias Costa