O prefeito de Aparecida de Goiânia, Gustavo Mendanha, recebeu nesta quinta-feira, 18, na Cidade Administrativa, o superintendente de Polícia-Técnico Científica do Estado de Goiás, Marcos Egberto, e o perito criminal Olegário Augusto. O prefeito abriu espaço para que a Polícia Técnico-Científica entre para o Gestão Integrada Municipal (GGIM), que reúne as forças de segurança pública, em ações conjuntas de prevenção e combate à criminalidade no município.

“Pensar a segurança pública de forma conjunta é uma necessidade. Em Aparecida de Goiânia o nosso GGIM tem dado resultado na prevenção, segurança e monitoramento, com redução nos índices de criminalidade”, pontuou Gustavo. O prefeito destacou também os investimentos feitos com a implantação do Centro de Inteligência Tecnológica (CIT), que é composto por duas centrais de videomonitoramento e um data center. São 650 câmaras espalhadas pela cidade, sendo que 214 já estão em funcionamento.

“Essa integração é muito importante para o cidadão e um ganho para a segurança pública em Aparecida”, avaliou o perito criminal Olegário Augusto. Por sua vez, Marcos Egberto agradeceu a parceria e colocou também as dependências do Instituto Médico Legal (IML) de Aparecida para abrigar uma unidade do Serviço de Verificação de Óbito (SVO) do município. “A proposta é colocar um SVO para funcionar dentro das nossas instalações do IML para perícia de mortes naturais, o que para a sociedade é de grande importância, uma vez que pode colocar em evidência a qualidade da informação sobre causa da mortalidade”, disse o superintendente de Polícia Técnico Científica.

O secretário executivo do GGIM, Hanleyro Arantes, afirma que a Polícia Técnico-Científica terá papel significativo nas estratégias do grupo e que a instituição dará sua contribuição à sociedade. “É mais uma força de segurança que entra para somar com o nosso trabalho e fazer parte do trabalho conjunto das forças de segurança pública em Aparecida”, concluiu.

Participaram da reunião o secretário de Articulação Política, Ricardo Teixeira (Tatá), e os vereadores Camila Rosa e Hans Miller, ambos do PSD.