Vanderlan (PSD) sai a frente com 27,6%, seguido por Maguito Vilela (MDB), 16,1%; e Adriana Accorsi (PT), 13%. Na disputa por regiões.

A primeira pesquisa divulgada pelo Instituto Grupom nesta sexta-feira, 9/10, mostra Vanderlan Cardoso (PSD) com ampla vantagem de 11,5 pontos porcentuais em relação ao segundo colocado. O candidato tem 27,6% de intenção de votos na pesquisa estimulada, quando são apresentados os nomes dos concorrentes. O segundo colocado, Maguito Vilela (MDB), tem 16,1% e a terceira, Adriana Accorsi (PT), tem 13%.

No levantamento espontâneo, quando não é mostrada a cartela com os nomes dos candidatos à prefeitura de Goiânia, Vanderlan também lidera com 14,2% das intenções de voto, contra 9,1% do segundo colocado e 4,9% da terceira.

O Grupom também fez simulações de segundo turno. Vanderlan vence as duas. Contra o candidato do MDB, Vanderlan tem 50,9% das intenções de votos contra 31,8 do adversário. Na disputa contra a candidata do PT, Vanderlan aparece com 47,7%, contra 35,5%.

Regiões

O Grupom analisou o voto nas regiões de Goiânia, na Noroeste, a mais populosa da Capital, Vanderlan Cardoso tem 28,8%; Adriana Accorsi, 14,4% e Maguito Vilela, 10,4%. Na região centro-sul, Vanderlan tem 27,6%; Maguito 17,8% e Adriana, 15,8%. Na Leste, o senador registra 27,4%; o emedebista 17,1% e a petista,12%. Na Oeste, Vanderlan recebe 27,1% das indicações de voto; Maguito 18,1% e Adriana,12%.

 

Instabilidade

De acordo com o presidente do Instituto Grupom, Mario Filho, a pesquisa é o registro deste momento eleitoral. Nas próximas rodadas, o cenário pode se manter ou se alterar, conforme os rumos da campanha. Um detalhe que chamou atenção foi o grande número de eleitores propensos a não votar (abstenção) e que a maioria dos entrevistados (65%) respondeu que tem um segundo candidato, o que é um indicativo de instabilidade que pode provocar mudanças no processo eleitoral.

A pesquisa foi realizada de 3 a 7 de outubro, em todas as regiões da cidade. Foram realizadas 591 entrevistas e a margem de erro é de 4,1%, o nível de confiança de 95% e foi registrada no TSE com o número: Protocolo GO 04033/2020.