Candidato de oposição está dando uma “surra” de dois votos por um contra o atual prefeito que tem a maior rejeição (48,5%).

A segunda rodada da pesquisa Grupom mostra que ampliou a vantagem do fisioterapeuta Fernando Pelozzo (PSD) contra o prefeito Divino Lemes (Podemos). Na pesquisa divulgada no dia 13 de outubro, Pellozo tinha 35,8% e avançou 8,5 pontos percentuais, chegando a 44,3%. Já o prefeito Divino Lemes oscilou de 21,9% para 21,6%. O deputado estadual Júlio Pina (PRTB) caiu de 11,5% para 9,5% (dois pontos percentuais a menos), enquanto o empresário Tiago do Piso (PSL) perdeu 3,3 pontos percentuais, baixando de 9,5% para 6,2%.

Os eleitores que podem anular o votar branco passaram de 11,7% para 12,2% (+ 0,5 pp), e os indecisos oscilaram de 9% para 8,7% .

Na espontânea a vantagem de Fernando Pellozo também é grande.

Fernando Pellozo subiu quase 10 pontos na espontânea. Ele tinha 23,1% e saltou para 32,8% (+ 9,7 pp). Divino Lemes subiu de 16,2% para 18,2% (2 pontos percentuais a mais). Júlio de Pina despencou de 3,5% para 1,5%  e Tiago do Piso oscilou de 1,7% para 2%.

Os indecisos caíram de 43% para 32,8% (- 10,2 p.p.) . Os eleitores que podem votar branco/nulo subiram de 10%  para 11,9% (+1,9 p.p.).

Votação por região

Fernando Pellozo dá uma lavada em Divino Lemos no Centro (48,1% x 18,5%), Morada do Morro (51,8% a 14,3%) e Uirapuru (50% a 21,4%). Na Vila Galvão a disputa é mais equilibrada com Pelllozo com 37% e Lemes com 25,9%. No Oliveiras Pellozo soma 35,9% e Lemes, 28,2%. No Jardim Todos os Santos a vantagem de Fernando Pellozo amplia-se novamente. Ele tem 36,4% e Divino Lemes 18,2%.

Sexo

Na comparação de eleitores por sexo, Fernando Pellozo tem 45,5% dos votos dos homens e 43,2% das mulheres; Divino Lemes 25,4% e 18,3% respectivamente.

Firmeza do voto

A maioria dos eleitores – 52,7% tem um segundo nome para mudar o voto, ou seja, até o dia das eleições podem escolher outro candidato. Entre os que estão com o voto “firme e decidido” estão 26,9%. Na amostra anterior estes números eram 53,7% e 25,1%, respectivamente, o que demostra uma pequena oscilação.

Para vereador 52,5% definiram o voto e 44,8% não definiram. Houve um aumento de 1,5% nos que definiram o voto, e uma queda de 4,3% nos que não tinham definido o voto, considerando os números anteriores de 51% e 48,5%, respectivamente.

Principais problemas de Senador Canedo

Para maioria dos canedenses, a Saúde (66,7%) é o principal problema do município, seguido da educação infantil (18,2%), transporte coletivo (7,7|%), meio ambiente e expansão urbana (3,2%), praças de esporte e lazer (1%), soluções para o trânsito (0,7% e 2,5% não souberam informar.

Rejeição

Quanto à rejeição dos candidatos, o prefeito Divino Lemes lidera com 48,5%. Ele experimentou uma queda 5 pontos percentuais, uma vez que tinha 53,5% na pesquisa anterior. Lemes é seguido de Júlio de Pina, com 32,1% (contra 34,8% na amostra passada) e por Tiago do Piso, com 11,4% (contra 10,9%). Fernando Pellozo tem a menor rejeição: 6,7%, o que representa uma queda de 0,5% neste quesito, uma vez que tinha 7,2% na última pesquisa.]

 

METODOLOGIA
O período de realização da coleta de dados: 19 a 21 de Outubro de 2020;
A margem de erro: 4,8%;
O nível de confiança: 95 %;
O número de entrevistas: 402;
Realização: GRUPOM CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA – CNPJ: 01.096.445/0001-80
Registros da pesquisa: Protocolos GO-05118/2020 – 17/10/2020
Registro da GRUPOM na ABEP – Associação Brasileira de Empresas de Pesquisa nº 32;
Registro da GRUPOM no CONRE – Conselhor Regional de Estatística 1ª Região nº 25;
Registro da GRUPOM no CRA – Conselho Regional de Administração – Goiás nº 008.