“Não permitiremos que atos irresponsáveis tumultuem o Brasil”, disseram eles em carta que conclama a sociedade a defender a legalidade e a paz.

Os governadores do Nordeste reunidos nesta quarta-feira (25), em Natal (RN), divulgaram uma carta na qual defendem a legalidade, a ordem pública e reafirmaram compromissos com a Constituição. “Reafirmamos que as instituições estaduais cumprirão a missão de proteger a ordem pública e, por isso mesmo, não participarão de qualquer ação que esteja fora da Constituição”, diz o documento.

Policiais nos estados estão se manifestando em apoio a atos convocados por bolsonaristas para o dia 7 de setembro que tem como pauta o fechamento do Supremo Tribunal Federal (STF) e o voto impresso, recentemente derrotado na Câmara dos Deputados.

Em recente encontro, 24 governadores já anunciaram que policiais deverão atuar no limite da Constituição.

“Não permitiremos que atos irresponsáveis tumultuem o Brasil”, disseram os governadores, que conclamaram a sociedade a defende a legalidade e a paz.

Confira a documento na íntegra:

CARTA DOS GOVERNADORES DO NORDESTE

Natal, 25 de agosto de 2021

Os governadores do Nordeste, reunidos em Natal (RN) nesta data, conclamam a sociedade e as instituições a uma atitude firme em defesa da legalidade e da paz. Somente assim o Brasil terá condições de combater a inflação, o desemprego e a pobreza, que crescem nos lares das famílias da nossa Nação.

Reafirmamos que as instituições estaduais cumprirão a missão de proteger a ordem pública e, por isso mesmo, não participarão de qualquer ação que esteja fora da Constituição.

Não permitiremos que atos irresponsáveis tumultuem o Brasil.

Wellington Dias
Governador do Piauí

Renan Filho
Governador de Alagoas

Rui Costa
Governador da Bahia

Camilo Santana
Governador do Ceará

Flávio Dino
Governador do Maranhão

João Azevedo 
Governador da Paraíba

Luciana Santos 
Vice-Governadora de Pernambuco

Fátima Bezerra
Governadora do Rio Grande do Norte

Eliane Aquino
Vice-Governadora de Sergipe

 

Leia também:

Policiais aposentados se passam por PMs da ativa e convocam para ato bolsonarista no dia 7