Homenagem foi prestada pelos servidores e secretários da Prefeitura de Goiânia ao prefeito  Maguito Vilela no final da tarde de quarta-feira (13/1) no Paço Municipal.

Assim que chegou à capital, o corpo passou pelo Paço Municipal, local onde funcionários da administração  puderam se despedir segurando balões brancos e bandeiras da última  campanha eleitoral. Uma bandeira de Goiânia foi colocada em cima do caixão por um servidor da Secretaria Municipal de Governo.

Logo em seguida, o corpo seguiu para Aparecida de Goiânia. As atividades administrativas foram interrompidas para que todos pudessem dizer adeus e fazer orações enquanto o cortejo, que saiu do Hangar do Estado de Goiás, passasse pela Avenida do Cerrado, local onde muitos o aguardavam.

“Estou muito triste. Ainda inconformada com isso que aconteceu. Maguito queria tanto ser prefeito de Goiânia e qualquer um percebia isso durante a campanha”, lembrou a servidora da Secretaria Municipal de Administração (Semad) Mara Sandra Parente Lemos Silva. Ela acrescentou que apesar de não ter assumido de fato a Prefeitura, Maguito deixa um importante legado de união aos servidores. “Ele fez isso em Aparecida e em Goiânia não seria diferente”.

Com uma bandeira da campanha eleitoral de Maguito Vilela em mãos, o servidor da Secretaria Municipal de Planejamento Urbano e Habitação (Seplanh) Salvador Moura Ribeiro contou que guardou a bandeira para utilizar quando Maguito assumisse de fato a Prefeitura. “No primeiro dia que chegasse aqui, eu iria recepcioná-lo com essa bandeira em mãos, mas infelizmente Deus quis diferente. Guardei, mas vou usá-la de uma forma que não planejei e que também não queria”, revelou o servidor.

O servidor da Agência Municipal do Meio Ambiente (Amma) Washington Xavier lembrou que Goiânia demostrou sua fé nesse período em que Maguito lutou bravamente pela vida. “Estamos vivenciando um momento muito delicado e difícil de aceitar. Nós, servidores da Prefeitura de Goiânia, e a população depositamos nossa esperança e fé, mas infelizmente Deus quis diferente da nossa vontade”. O servidor da Amma acrescentou ainda que continua em oração pelos familiares.

Bastante emocionado, o servidor da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Humano e Social Eber Moraes contou que ainda não está acreditando na partida do prefeito licenciado. “Ainda não consigo assimilar os acontecimentos das últimas horas, é muito difícil, porque a gente tinha uma grande expectativa na recuperação dele”, falou.

Luto oficial

O prefeito em exercício de Goiânia, Rogério Cruz, decretou luto oficial de sete dias, no âmbito municipal, em respeito ao prefeito licenciado Maguito Vilela, que morreu na madrugada desta quarta-feira (13/1). Ele estava em tratamento e lutava desde outubro contra as complicações ocasionadas pela Covid-19.

“Considerando o papel relevante do prefeito Maguito Vilela como homem público, bem como nas funções de vereador por Jataí, deputado estadual e federal, governador, senador e prefeito de Aparecida de Goiânia. Além de considerar que exerceu com honradez e distinção funções de imensa relevância política para o Estado de Goiás. Em razão disso, fica decretado luto oficial de sete dias pelo falecimento do prefeito Luiz Alberto Maguito Vilela”, determina o decreto publicado no Diário Oficial.

O corpo de Maguito Vilela foi velado na Praça Cívica e sepultado em Jataí, sua cidade Natal.