A Prefeitura de Goiânia, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS),  iniciou ontem a testagem ampliada da população para identificar quem tem o coronavírus. O teste rápido de antígeno é inédito em Goiás.


O prefeito Iris Rezende esteve no Jardim Guanabara , região Norte , para acompanhar o início da ação. A região foi a primeira escolhida pela SMS para receber a testagem em massa baseada nos dados e estudos epidemiológicos. O Jardim Guanabara registra atualmente 384 casos confirmados.

“Desde que surgiu a doença a prefeitura foi se preparando técnica e científicamente para dar amparo à população. Este teste trará tranqüilidade a milhares de pessoas mas ao mesmo tempo vai despertar a necessidade de procurar imediatamente um tratamento. Tudo isso se resume em atender com dignidade a população de Goiânia”, explicou o prefeito.

A ação está sendo realizada na Escola Municipal Pedro Costa na modalidade drive-thru e pedestres, e no primeiro dia muitos moradores compareceram logo cedo para fazer o teste.

A aposentada Lúcia Maria da Silva, moradora do jardim Guanabara, foi a primeira a fazer o teste hoje.  “Acho muito bom este teste no nosso setor que é um dos mais afetados. Tive gente na família que já teve a doença aqui e em outro estado”.

Outro morador da região que procurou a testagem da prefeitura foi o Basílio de Souza teles.

 

“É bom pra gente saber como vai seguir a vida. Fico mais tranqüilo, porque moro com minha filha que testou positivo e nós estamos sempre juntos, então falei: vou lá pra ver se tenho a doença também”.

Na testagem em massa estão sendo feitos testes rápidos de antígeno que identificam a presença do vírus no organismo, ou seja, se a pessoa está com o coronavírus, mas não apresentou o sintomas.  A previsão é que sejam realizados 7 mil testes por semana.

“Temos dois objetivos importantes. O primeiro deles é diminuir a sub notificação identificando mais o número de casos. O outro é tentar  quebrar a cadeia de transmissão da doença. Quando identificamos um caso suspeito ou um caso assintomático positivo nós podemos intervir, fazer o isolamento dessa pessoa e de seus contatos. Dessa forma, a gente quebra a cadeia de transmissão, contribui para diminuir o número de casos e de óbitos”, explica a secretária de saúde, Fátima Mrué.

A definição das  próximas regiões será feita semanalmente de acordo com os dados epidemiológicos da secretaria de Saúde. Desde o inicio da pandemia, a prefeitura de Goiânia  já realizou mais de 76 mil testes no total.