Segundo a coluna Painel, da Folha, dados apresentados pelo deputado federal Alexandre Frota (PSDB-SP) em seu depoimento à Polícia Federal no âmbito do inquérito das fake news que ligam diretamente o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) aos ataques virtuais feitos contra opositores do governo Jair Bolsonaro nas redes sociais.

Dados da CPMI das Fake News mostrados pelo deputado Alexandre Frota (PSDB-SP) à Polícia Federal ligariam Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) pessoalmente ao esquema de ataques virtuais contra opositores da família.

Segundo reportagem da coluna Painel, da Folha de S. Paulo, Frota teria apresentado números de IPs de computadores de Brasília e do Rio que teriam participado dos ataques que estão ligados a um e-mail oficial do parlamentar. O depoimento de Frota à PF foi realizado no dia 29 setembro. Frota levou diversos números de IPs de computadores de Brasília e do Rio que teriam sido identificados como participantes de ações de disseminação de fake news na internet.

Segundo o parlamentar, os IPs estão ligados a um email oficial do filho do presidente.

Em seu depoimento,  Frota disse que o e-mail [email protected], que foi identificado pelo IP utilizado, é o mesmo que foi declarado por Eduardo Bolsonaro ao registrar sua candidatura em 2018.

 

Leia também:

 

Subprocurador cita Rui Barbosa em parecer contra pedido de Flávio Bolsonaro: “Vergonha de ser honesto”