Jean-Paul Belmondo, lendário ator francês e dono de um dos mais icônicos narizes tortos, cortesia dos anos passados no ringue como lutador de boxe, morreu aos 88 anos.

do DCM

A morte foi anunciada nesta segunda-feira (6) pelo seu advogado, diz o jornal francês Le Parisien, não havendo ainda mais informações.

Nascido em 1933 no subúrbio parisiense hoje conhecido como os Altos do Sena, filho do escultor de origem italiana Paul Belmondo, Jean-Paul tornou-se uma das caras da nouvelle vague francesa em 1960, ao trazer à vida Michel, o criminoso obcecado por Humphrey Bogart de O Acossado, de Jean-Luc Godard, com quem faria também Uma Mulher é uma Mulher ou Pedro, o Louco, dentre outros.

Antes do teatro, foi lutador de boxe amador, mas deixou o esporte quando sua cara começou a mudar.

Fora do cinema, fez comédias e foi herói de ação. Em Cartouche, de Philippe de Broca, um dos filmes mais vistos na França em 1962, foi um ladrão aventureiro do século XVIII.

Também teve papéis de agente secreto e espião e foi consistentemente uma das grandes estrelas do cinema europeu das décadas de 1960, 70 e 80.

Também ativo no teatro e na televisão, trabalhou no cinema até 2009.

Foi dirigido por um rol de realizadores não só franceses que inclui nomes como François Truffaut, Louis Malle, Claude Chabrol, Jean-Pierre Melville, Jean Becker, Jacques Deray, Claude Lelouch, Alain Resnais, Agnès Varda, Marcel Carné, Vittorio de Sica, Claude Sautet ou Gérard Oury.

Leia mais no DCM:

1 – Apesar de proibição de visitas, filho de Olavo de Carvalho vai ao quarto do pai no Incor sem máscara

2 – Público grita ‘Fora Bolsonaro’ em show de Caetano Veloso em Paris

3 – Filha de Michelle Bolsonaro vira revendedora dos produtos de Agustin, amigo da primeira-dama

4 – Vaza foto de Flordelis na prisão acusada de mandar matar o marido