Um outdoor de Manaus, tradicionalmente usado pela direita com mensagens de apoio ao presidente Jair Bolsonaro (PSL-RJ), localizado no bairro Parque Dez, resolveu investir contra o ex-juiz e atual ministro da Justiça Sérgio Moro. No STF, o presidente Dias Toffoli deu prazo de cinco dias para que o ministro da Justiça, Sérgio Moro explique se está fazendo perseguição política ao jornalista Glenn Greewald, o The Intercept.


A mensagem, assinada pelo grupo “Policiais pela Democracia”, traz fotos do ministro da Justiça Sérgio Moro, do deputado federal Aécio Neves (PSDB), dos ex-presidentes Michel Temer (MDB) e FHC (PSDB), além do senador Renan Calheiros e do ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin.

O outdoor questiona: “A lei é para todos?”. E reivindica: “Por um estado democrático de direito”. A imagem de Moro aparece em destaque, no lado esquerdo separado de todos os outros.

STF intima Moro

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, deu um prazo de cinco dias para que o ministro da Justiça, Sérgio Moro, e a Polícia federal, informem ao STF se há em curso investigação contra o jornalista Glenn Greenwald.

Despacho foi dado em ação apresentada pelo partido Rede Sustentabilidade para anular procedimentos que possam ter sido abertos tendo o fundador do The Intercept como alvo.

Após o recebimento das explicações, Toffoli também quer que a Advocacia-Geral da União (AGU) e a Procuradora-Geral da República (PGR) se manifestem em três dias.

 

Fonte: Revista Fórum 

e Brasil247