Prefeito Gustavo Mendanha e secretário de saúde, Alessandro Magalhães comemoram os números, que estão disponíveis no portal “Monitora Covid”, da Fundação Osvaldo Cruz.

Desenvolvida pelo Laboratório de Informação em Saúde da Fundação Oswaldo Cruz (FioCruz), a Plataforma “MonitoraCovid-19” traz informações atualizadas sobre a doença no Brasil. Dentre os dados disponíveis, há a possibilidade de comparar a evolução do número de casos e óbitos contabilizados desde o início da pandemia em cada unidade geográfica do país. Segundo a ferramenta, acessada na tarde desta terça-feira, 20 de abril, Aparecida de Goiânia é a cidade com menor letalidade pelo Coronavírus dentre os cinco municípios goianos mais populosos. A taxa local é ainda mais baixa do que a do Estado de Goiás e do Brasil.

O painel da Fiocruz aponta que no 387º dia de enfrentamento à covid-19, a taxa de letalidade em Aparecida de Goiânia está em 1,88%. O dado significa o percentual de contaminados pelo novo Coronavírus que morrem em decorrência da doença na cidade. Comparativamente, na mesma data, a taxa de letalidade em Águas Lindas de Goiás está em 3,33%, Goiânia 3,18%, Anápolis 2,88% e Rio Verde 2,34%.

Essas são as cidades goianas com maior número de habitantes segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Já em relação a todo o estado de Goiás, 2,42% dos casos confirmados de Covid-19 evoluem para óbitos. No Brasil, o índice é de 2,44%.

O secretário de Saúde de Aparecida, Alessandro Magalhães, explica que a taxa de letalidade é um dos indicadores levado em consideração pelo Comitê Municipal de Enfrentamento à Covid-19 na hora de definir as estratégias adotadas pela cidade.

“Salvar vidas é o nosso principal objetivo. E apesar de todas as dificuldades que enfrentamos, desde o ano passado, Aparecida tem um dos índices de letalidade mais baixos do país quando comparada com outras grandes cidades brasileiras. Isso demonstra que nossas estratégias têm sido assertivas, embora queiramos reduzir essa taxa cada vez mais”, afirma.

Sobre as estratégias do município, o secretário completa: “Desde o início da pandemia, Aparecida é a cidade goiana que mais realizou exames RT-PCR, totalizando cerca de 255 mil testes até esta segunda-feira, 19. A ampla testagem permite que possamos identificar os doentes e os seus contatos de forma eficiente, quebrando a cadeia de transmissão, além de permitir o monitoramento e o tratamento para quem precisa. São estratégias básicas defendidas pela Organização Mundial da Saúde e que temos executado desde o princípio e que refletem na baixa taxa de letalidade municipal”.

Testar, monitorar e cuidar
Dentro dessa perspectiva, em Aparecida de Goiânia, quando um paciente é diagnosticado com a Covid-19, ele passa a ser monitorado pela Central de Telemedicina. Pacientes dos grupos de risco são monitorados ainda por meio de exames laboratoriais a cada 48 horas, tomografia computadorizada e oxímetros, conforme protocolo médico. Quando é necessário internação hospitalar, a cidade oferece 176 UTI´s exclusivas para tratamento da Covid-19 e 176 enfermarias.

Boletim
Até esta terça-feira, 20 de abril, Aparecida de Goiânia confirmou 60.477 contaminações pelo novo Coronavírus. Destes, 925 são casos ativos, que estão hospitalizados ou monitorados remotamente. 58.438 já se recuperaram da doença e 1.084 vieram a óbito.