Ex-deputado estadual e federal, ex-vice-governador de Goiás, ex-interventor de Goiânia e governador de Brasília por quatro mandatos, Joaquim Roriz marcou época na politica regional

O jornal Metrópoles, de Brasília, informa que as “passado o luto pela morte de Joaquim Roriz e com o fim do prestígio político do clã, as três principais herdeiras deixaram para trás a imagem de família unida e protagonizam um verdadeiro barraco sobre como será dividido o espólio do ex-governador, calculado em aproximadamente R$ 300 milhões”.

Nascido em Luziânia (GO), Joaquim Roriz fez parte do grupo político liderado pelo senador Henrique Santillo, que em 1980 participou da fundação do Partido dos Trabalhadores, e depois retornou ao PMDB, onde seria eleito governador em 1986.

A volta de Santillo ao PMDB em 1982, foi condicionada à indicação do empresário Onofre Quinan, dono da rede de lojas Onogás, como vice na chapa de Iris Rezende, e ainda, ao apoio deste a candidatura dele, Santillo, em 1986. Naquela época não havia reeleição. O acordo foi cumprido, e Santillo foi eleito governador, tendo na vice

Joaquim Roriz  em 1987 assumiu a prefeitura de Goiânia, como interventor, com afastamento do prefeito Daniel Antônio (PMDB). Em 1988, quase no final do período como interventor, Roriz foi indicado pelo governador Iris Rezende ao presidente José Sarney para assumir o cargo de governador de Brasília, pois até a promulgação da Constituição Federal, o governador de Brasília era indicado. Em 1990, houve eleição e Roriz venceu, governando o Distrito Federal até 1994, retornando depois em 1998, sendo reeleito em 2002, e eleito senador em 2006, mas renunciou em julho de 2007.

Roriz foi flagrado na Operação Aquarela, que trouxe à tona escutas telefônicas de diretores do BRB (Banco Regional de Brasília) denunciando esquema de corrupção beneficiando o senador e seu grupo político.

O ex-governador de Brasília morreu em 27 de setembro de 2018, aos 82 anos, de complicações provocadas pelo câncer. Ele Foi casado desde 1960 com Weslian Roriz e tiveram três filhas: Wesliane, Liliane Roriz e Jaqueline Roriz. De acordo com a reportagem do Metrópole, as filhas de Roriz, “Weslliane Maria Roriz Neuls, 58 anos, Jaqueline Maria Roriz, 56, e Liliane Maria Roriz, 53, entraram em verdadeiro pé de guerra familiar em busca da partilha dos bens, o que envolve desentendimentos, brigas e até processos judiciais”.

Ainda de acordo com a reportagem, “95% estão investidos na Agropecuária Palma,uma das maiores de Luziânia”. Além da fazenda, o espólio do ex-governador envolve lotes no Setor de Indústria e Abastecimento (SIA), lojas no Plano Piloto, a conhecida mansão da família no Park Way e terrenos na área do Confinamento, em Luziânia (GO).