Idealizada na época da presidência de José Sarney (1985-1989), a Norte-Sul  teve  entre  seus defensores o saudoso governador Henrique Santillo )1987-1990), que não mediu esforços para que a obra saísse do papel. Mas apenas 20 anos depois, no governo do presidente Lula (2003-2010) e no de sua sucessora, Dilma Roussef (2011-2016) que a obra se tornou uma realidade nos estados de Goiás e Tocantins.

O vice-governador Lincoln Tejota participa, nesta quinta-feira (04/03), às 11h30, da inauguração de trecho de 172 km a ser liberado na Ferrovia Norte-Sul (FNS), entre São Simão (GO) e Estrela D’Oeste (SP), com presença do presidente Jair Bolsonaro. Na solenidade, Lincoln Tejota representa o governador Ronaldo Caiado, que se recupera de uma infecção. O evento será realizado no terminal localizado no Parque Industrial de São Simão, com presenças do ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, e de representantes da Rumo, maior concessionária de ferrovias do País.

O trecho da Ferrovia Norte-Sul é operado pela Rumo, que arrematou, em março de 2019, os tramos central e sul. Com duração de 30 anos, o contrato compreende 1.537 quilômetros entre Porto Nacional (TO) e Estrela D’Oeste (SP), que estarão 100% operacionais até o fim de julho de 2021.

O terminal teve custo de construção de mais de R$ 80 milhões e poderá movimentar mais de 5,5 milhões de toneladas por ano de soja, milho e farelo de soja, o que equivale a 80 mil caminhões, anualmente.

A capacidade estática do espaço é de 42 mil toneladas, dividida em seis silos, descarga rodoviária de 850 toneladas/hora (20 mil toneladas/dia) e carregamento ferroviário de 3 mil toneladas/hora. As obras tiveram início em agosto de 2020 e já estão concluídas.

Obra de três presidentes

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva participou da inauguração de três trechos da Norte-Sul: No dia 18/05/2007 , ao lado do governador Marcelo Miranda (PMDB), Lula  entregou o trecho da Ferrovia Norte-Sul entre Aguiarnópolis e Araguaína onde o pátio já está concluído e em plenas condições de funcionamento, ligando o município ao Porto de Itaqui (MA) e de onde os produtos do norte tocantinense já podem ser exportados para todo o mundo. No no dia 09/12/2008, ao lado do ex-presidente José Sarney, Lula inaugurou um novo trecho da ferrovia Norte-Sul, nas imediações do município de Colinas, em Tocantins. A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, o  ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento, e o governador de Tocantins, Marcelo Miranda (PMDB) estavam presentes. Finalmente em 23/03/2010, Lula, ao lado do então presidente do Senado, José Sarney,  fez a inauguração do Pátio Multimodal, em Tupirama, e do trecho da Ferrovia Norte-Sul entre Colinas e Guaraí, no Tocantins.

 

A presidente Dilma Rousseff inaugurou, no dia 2/05/2014, um trecho de 855 km da ferrovia Norte-Sul, entre cidades de Anápolis (GO) e Porto Nacional (TO). Na oportunidade ela disse:

Essa coluna vertebral permitirá que Estados, um Estado como é o Estado de Goiás, do interior, seja de fato um estado perto do mar, perto dos navios. Ela coloca o litoral aqui. Transforma Goiás num polo logístico, porque ela será crucial particular todos os sistemas de transporte do Brasil, tanto aqueles que se dirigem ao Sul, que são mais tradicionais, quanto àqueles que se destinarão ao Norte, e que serão o futuro do País se olhar a importância das hidrovias no nosso País. Essa ferrovia é uma conquista.