Ex-presidente disse que atual mandatário do Brasil não tem capacidade de dialogar com nenhum outro líder mundial

da RBA

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), em entrevista ao jornalista Reinaldo Azevedo nesta quinta-feira (1), subiu o tom nas críticas ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) por sua condução dos esforços do país no combate à pandemia do novo coronavírus.

“Pelo amor de Deus, Bolsonaro, aceite o comando da ciência! Fecha a boca! Assim como você diz que não sabe falar de economia, não fale de saúde, deixe seus ministros falarem, o pessoal do SUS, os governadores”, disse o ex-presidente.

As críticas de Lula a Bolsonaro se dão pelo fato de o presidente não ter, segundo o petista, trabalhado para conscientizar a população sobre a importância do uso da máscara e de respeitar medidas de isolamento social, além de não ter mantido um esforço, desde o início da pandemia. para a aquisição de vacinas.

:: Releia: Bolsonaro repete mentiras e enfrenta panelaço durante pronunciamento na TV e rádio ::

“Estamos vivendo um genocídio, não de Estado, mas praticado pela irresponsabilidade de muitos, que brincam, que zombam, que inventam remédios. Deus queira que o novo ministro da Saúde assuma a responsabilidade e atenda aos apelos da ciência”, afirmou Lula, no momento em que também expressou sua solidariedade a todos os mortos e familiares dos que perderam a vida no mundo para a covid-19.

 

 

Na entrevista, de pouco menos de uma hora e meia, o ex-presidente ainda respondeu a perguntas sobre a política externa brasileira e a saída do governo do ex-chanceler Ernesto Araújo, sobre as eleições de 2022, sobre a Operação Lava Jato e o período de mais de um ano em que permaneceu preso na sede da Polícia Federal em Curitiba (PR).

“Os governantes do mundo têm que se reunir para buscar uma saída para a pandemia. E a gente tem um presidente que não consegue falar com nenhum outro”, disse o petista.

“Se esse cara (Jair Bolsonaro) estiver em uma calçada, ninguém quer falar com ele, os outros presidentes do mundo mudam de calçada. E ele colocou um chanceler que eu nunca vi ninguém mais bruto, ignorante e menos diplomático do que ele”, afirmou o petista, que completou avaliando que o novo escolhido para o cargo só foi selecionado por suas relações com a família presidencial.

Edição: Poliana Dallabrida

 

Leia mais:

:: Leia também: Covid-19: ministro da Saúde diz que fará campanha por “uso racional” de oxigênio ::

 

Entrevista de Lula a Reinaldo Azevedo “quebra” a internet

Transmissão pelo Youtube chegou a ter quase 300 mil telespectadores simultâneos e revela como a sociedade brasileira estava ansiosa para ouvir o ex-presidente