A ex-esposa do ex-ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, pediu para depor na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da pandemia no Senado. A informação foi divulgada neste domingo (27) pelo colunista Lauro Jardim, do jornal O Globo.

A solicitação foi feita por um e-mail dirigido a representantes da CPI. No comunicado, Andréa – como foi identificada – citou tópicos envolvendo a atuação do ex-marido no Ministério que poderiam ser relevantes para CPI e que seriam abordados em um futuro depoimento.

Com o surgimento de indícios de irregularidades na compra da Covaxain, novas suspeitas recaem sobre o general. Na última sexta-feira (26), o servidor de carreira do Ministério da Saúde, Luis Ricardo Miranda, afirmou à CPI que o então ministro sabia das suspeitas na aquisição do imunizante.

:: Empresário da equitação, Pazuello obrigou soldado de 19 anos a substituir cavalo :: 

O depoimento de Andréa ainda não foi confirmado. A decisão deve ser tomada em reunião entre senadores e o presidente da comissão, Omar Aziz (PSD-AM), nos próximos dias.

Investigado

Após 10 meses à frente da pasta, Pazuello entregou o cargo de ministro da Saúde em março deste ano. A gestão foi marcada por atrasos na vacinação, defesa de medicamentos comprovadamente ineficazes e falhas logísticas.

Investigado pela CPI da Covid, o general da ativa ocupa atualmente o cargo de secretário de Estudos Estratégicos da Secretaria Especial de Assuntos Estratégicos da Presidência da República.

Edição: Sarah Fernandes