Para impedir a rápida disseminação do coronavírus nos Estados Unidos, seria melhor se, em vez de fechar escolas, fechássemos os bares e restaurantes”, declarou neste domingo (29) o diretor do Instituto Nacional de Alergias e Doenças Infecciosas dos Estados Unidos, Anthony Fauci.

Do Sputnik

De acordo com o especialista, a melhor forma de garantir que as crianças continuem saudáveis ​​e frequentem as salas de aula é monitorar a situação epidemiológica da sociedade.

“Feche os bares, não as escolas”, disse o virologista em entrevista à ABC.

O epidemiologista também falou que restaurantes e bares representam locais muito mais perigosos, pois as pessoas permanecem neles sem máscaras. O médico reiterou as recomendações que permitem evitar a disseminação do coronavírus, incluindo lavar as mãos, respeitar a distância social e evitar locais lotados.

 

Anthony Fauci, diretor do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas dos EUA

© AP PHOTO / EVAN VUCCI Anthony Fauci, diretor do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas dos EUA

Fauci disse que não consegue ver como as atuais restrições e recomendações em torno do Dia de Ação de Graças poderiam ser relaxadas no Natal. 

“Quando você tem o tipo de inflexão que temos, não é assim, de repente”, disse Antony Fauci.

“A ajuda está a caminho. A vacina apareceu no horizonte. O medicamento estará disponível para as pessoas com maior prioridade em meados ou final de dezembro”, comentou.

Fauci ressaltou que a vacina foi criada sob o controle de cientistas. Embora admitisse a possibilidade de efeitos colaterais, alertou que se trata de uma dor imediata ou de uma febre temporária, e não de um problema de longa duração.