Átila Drelich, judeu nascido no Rio e radicado em Israel, gravou um depoimento em vídeo para o DCM.


Recentemente, o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, comparou o isolamento social para conter o coronavírus aos campos de concentração nazistas que mataram milhões de judeus.

Essa estupidez foi publicada no blog de Araújo, numa crítica ao novo livro do filósofo Slavoj Zizek.

Zizek disse que os nazistas fizeram um “péssimo uso” do lema “o trabalho liberta”, gravado em alemão na porta do campo de concentração em Auschwitz.

“Os comunistas não repetirão o erro dos nazistas e desta vez farão o uso correto. Como? Talvez convencendo as pessoas de que é pelo seu próprio bem que elas estarão presas nesse campo de concentração, desprovidas de dignidade e liberdade”, escreveu Araújo.