O candidato também assegurou conceder incentivos fiscais ao setor produtivo por meio de critérios que visem a geração de emprego e renda.

O candidato a prefeito de Goiânia pela coligação Pra Goiânia Seguir em Frente, Maguito Vilela, assegurou que, se for eleito, não vai aumentar nenhum imposto do município, como IPTU, ISS e ISTI. O compromisso de Maguito foi assumido durante o primeiro debate entre os candidatos a prefeito, promovido pela Associação Comercial Industrial e de Serviços do Estado de Goiás (Acieg) na noite desta quinta-feira (8).

“Podemos dar incentivos em determinados momentos para induzir investimentos específicos, vamos estudar isto com muito critério. Podemos reduzir o IPTU para, por exemplo, revitalizar o Centro de Goiânia, fortalecendo o comércio na região. Mas o principal é que não haverá aumento de impostos em quatro anos. Quero assumir esse compromisso com Goiânia”, garantiu Maguito.

Ainda sobre a questão tributária, o emedebista considera importante a regularização de imóveis antigos e embargados como medida para reduzir os espaços abandonados da capital e, consequentemente, garantir incremento na arrecadação municipal. “Sem dúvida nenhuma, vamos ter um programa para resolver esta situação”, afirmou.

Ao responder questão formulada pela Acieg sobre políticas para a Educação, Maguito defendeu que “é o maior e melhor investimento que qualquer cidade pode fazer” e que investimentos pesados na área será a prioridade número um de sua gestão. Entre as ações previstas no plano de governo o candidato destacou zerar o déficit de vagas na educação infantil, criar escolas de tempo integral e Cmeis. “A educação precisa muito de aperfeiçoamento e nós faremos”, disse.

Segundo Maguito, o principal projeto do partido é dar continuidade às realizações do prefeito Iris Rezende, ao citar a aprovação do prefeito como uma das maiores do Brasil. “A grande esmagadora maioria do povo goianiense aprova, sim, a administração de Iris Rezende”, respondeu ao candidato Alysson Lima. “O senhor é jornalista, mas não tem acompanhado o que é noticiado”, disparou.

Confronto

Maguito Vilela questionou Vanderlan Cardoso sobre sua proposta para a área de Saúde da capital e o senador defendeu o reforço no Programa Saúde da Família como sua principal plataforma. Em réplica, Maguito apresentou plano que inclui a criação do primeiro Hospital Municipal de Goiânia, implantação de Centros de Especialidades Médicas nas regiões da cidade, implementação do Prontuário Eletrônico e também o reforço nas equipes de assistência à saúde primária.

“Os Centros de Especialidades Médicas, esses sim vão desafogar os Cais e os hospitais e realizar até pequenas cirurgias que não precisam de internação. Inclusive nós construímos um hospital municipal em Aparecida e implantaremos um também em Goiânia”, explicou Maguito ao senador.

O emedebista também afirmou que neste ano, a prefeitura de Goiânia investiu 19,60% de toda a arrecadação em Saúde, acima da exigência constitucional de 15%. O investimento na área foi destacado por Iris Rezende aos vereadores na sua última prestação de contas, referente ao último quadrimestre de 2020. Vanderlan disse que não enxerga necessidade de aumentar investimentos em saúde e que os recursos destinados para o setor têm que ser considerados como gastos.

Nas considerações finais, o emedebista ressaltou a responsabilidade fiscal da Prefeitura, que mantém pagamentos em dia e recursos em caixa, além de destacar a construção do plano de governo “voltado para a internacionalização de Goiânia” por meio de políticas públicas modernas que contemplem também parcerias com o setor privado e com as entidades representativas. “Goiânia precisa de um gestor com experiência para dar continuidade às conquistas. Não podemos correr o risco de aventuras do passado que deram errado e deixaram a Prefeitura em situação ruim”, complementou Maguito, elencando seus êxitos como governador do Estado e prefeito de Aparecida de Goiânia.