Ex-presidente diz que “assim como Bolsonaro transformou 2020 no Ano da desesperança, do desemprego, da queda da massa salarial e da morte, os brasileiros de bem, juntos, vamos fazer deste 2021 o Ano da Vida, da saúde, do trabalho e da prosperidade para todos”

Veja a íntegra da carta:

 

Minhas amigas e meus amigos,

Nossa geração, a dos nossos filhos e netos jamais viveu um ano tão dramático e tão doloroso quanto este 2020 que termina. Nem nas Grandes Guerras o brasileiro sofreu tanto como hoje.

Além da destruição do Estado e da liquidação de sua soberania, vimos, estarrecidos, o pesadelo de um governante sem compostura debochar, escarnecer e dar gargalhadas diante das quase duzentas mil vítimas da covid no Brasil.

Enquanto 200 mil famílias choram a perda de entes queridos, Bolsonaro riu, fez piada, chamando de “gripezinha” uma pandemia mundial.

A cada dia que passa, a irresponsabilidade do atual governo mata três vezes mais brasileiros do que todos nossos mortos na II Guerra Mundial.

Mas é da adversidade que nasce a esperança.

Assim como Bolsonaro transformou 2020 no Ano da desesperança, do desemprego, da queda da massa salarial e da morte, os brasileiros de bem, juntos, vamos fazer deste 2021 o Ano da Vida, da saúde, do trabalho e da prosperidade para todos.

Os brasileiros que enfrentaram guerras, ditaduras e catástrofes de cabeça erguida vamos vencer mais esta. É na tempestade que se conhece o bom marujo. É da adversidade que nascem os corajosos.

Nossa arma é a Democracia. Juntos, os democratas vamos derrotar nas ruas esse impiedoso e desumano desequilibrado que infelicitou o Brasil mais que qualquer outro tirano.

Vamos nos unir para que 2021 seja o melhor ano de nossas vidas. Recebam o abraço solidário, do amigo de sempre.

Que tenham todas e todos um grande Ano Novo.

E estejam certos: juntos, viveremos e venceremos.

Lula,

Ano Novo de 2021