Deputado federal goiano participa da comissão criada para discutir a Reforma Tributária e diz que o Brasil precisa de justiça fiscal e discussão ampla com sociedade sobre a carga de impostos que atinge cidadãos e empresas.

Presente como membro na  Subcomissão Especial criada no âmbito da Comissão de Finanças e Tributação (CFT) para discutir a Reforma Tributária o deputado federal Elias Vaz (PSB), advoga que seja adotado o princípio da justiça fiscal como base para a discussão da Reforma Tributária.

 

“Quem recebe mais deve pagar mais; quem tem menos deve pagar menos. É uma regra básica adotada em todos os países desenvolvidos”, afirma o deputado.

Elias Vaz também reforçou a necessidade de promover um amplo debate com a sociedade para definir a lei que vai nortear a questão tributária no país. E solicitou reuniões com técnicos com conhecimento na área, como auditores fiscais, e empresários.

 

“A partir dessa sugestão, ficou definido que vamos ouvir entidades que representam a indústria e o comércio no país, como a CNI. É importante estar aberto a todo tipo de contribuição para que seja adotado realmente um modelo fiscal justo. Não podemos permitir o sacrifício de brasileiros que já ganham pouco e não têm condições de arcar com uma carga tributária pesada”, pontual