Governador do Maranhão diz que bancos e ricos devem ser tributados e afirma que “foice e martelo” são símbolos do século XIX.

Entrevista ao programa Poder em Foco, uma parceria entre o site Poder em Foco e o SBT, Flávio Dino propôs mudanças no modelo tributário do país e atualização das bandeiras do PC do B, partido ao qual se filiou em 2006 e foi eleito e reeleito governador do Maranhão.

Segundo Dino o PC do B passará por reformulações em sua identidade visual, com alterações no nome e no símbolo da legenda. Para ele, os atuais símbolos, a foice e o martelo, são “do século 19”.

“Nós temos outras formas do trabalho humano que têm de estar representadas. Então, é um processo em curso, não está decidido ainda, mas muito provavelmente haverá algum desfecho como outros países já fizeram no planeta, inclusive, no Brasil”, diz.

Flávio Dino afirma que a palavra “comunista” deve ser retirada do nome da sigla por causa do preconceito que se tem quanto ao seu significado ideológico político-social.

Imposto para os ricos
Para Flávio Dino os ricos pagam menos impistos que os pobres e isto aprofunda a desigualdade social.