A maioria da população foi justo soltar o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que cumpriu pena durante 580 dias como preso político da Lava Jato. É o que aponta a mais recente pesquisa Datafolha.

De acordo com o levantamento, 54% dos entrevistados entendem que a libertação de Lula foi justa, ante 42% que a consideram injusta. Disseram não saber 5% dos entrevistados.

A pesquisa ouviu 2.948 pessoas entre os dias 5 e 6 de dezembro em 176 municípios pelo país. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

O ex-presidente conquistou a liberdade depois da decisão Supremo Tribunal Federal que mudou antigo entendimento da corte e considerou inconstitucional a prisão de réus condenados que ainda tenham recursos pendentes em cortes superiores, como é o caso de Lula – indica reportagem de Felipe Bächtold na Folha de S.Paulo.

Maioria confia em Lula e desconfia de Bolsonaro

Pesquisa Datafolha realizada nos últimos dias 5 e 6 de dezembro questionou os entrevistados sobre se eles confiam nas declarações do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Dentre estes, 25% afirmam que sempre confiam em Lula, enquanto que 36% declaram que às vezes têm confiança no que o ex-presidente fala . Os que dizem não confiar nunca somam 37%.

Por outro lado, o Datafolha constatou um elevado grau de desconfiança em Jair Bolsonaro: 43% disseram nunca confiar no que Bolsonaro diz e outros 37% afirmam que apenas às vezes confiam. O percentual dos que confiam sempre ficou no baixo patamar de 19%, informa a Folha de S.Paulo.

Fonte: Folha

Edição: Brasil247