“Gripezinha”, “e daí”, “não sou coveiro”, “mimimi”, e outras pérolas do presidente serão usadas pelos senadores.

Da Folha:

A equipe da CPI da Covid que auxilia o relator da comissão, senador Renan Calheiros (MDB-AL), fez uma cronologia e já levantou mais de 200 momentos em que Jair Bolsonaro (sem partido) propagou discurso negacionista na pandemia de janeiro de 2020 ao mesmo mês deste ano.

O compilado, obtido pela Folha, inclui frases do presidente em que ele critica o isolamento social, propagandeia o uso da hidroxicloroquina contra a Covid-19 e minimiza o coronavírus, chegando a chamá-lo de “gripezinha”.

O discurso do mandatário será um dos alvos de investigação da CPI. O objetivo é usar declarações e ações para eventualmente imputar crimes ao presidente ao fim dos trabalhos.

Edição: DCM

Leia também:

Associação das torcidas organizadas faz ato contra Bolsonaro, abrindo os protestos do 1º de Maio