Boletim da Secretaria Municipal de Saúde revela que a Capital do Estado 97 novos casos de covid-19 nas útimas de 24 horas.


Segundo o relatório, a cidade já registrou 47 óbitos pela doença. O informe aponta também que 545 pessoas já se recuperaram totalmente da doença e que a maioria dos casos está concentrada em jovens e adultos com idades entre 20 e 39 anos (43%) e 40 e 49 anos (35%). Dos 186 pacientes internados pela doença na capital, 57% necessitaram de uma Unidade de Tratamento Intensivo (UTI).

Os sintomas mais comuns informados pelos 697 pacientes com investigação epidemiológica concluída são tosse (59%), febre (53%), desconforto respiratório (32%), dor de garganta (31%) e diarréia (31%).

Com o número de casos aumentando diariamente, a SMS reforça a importância das ações de prevenção. “As pessoas precisam evitar aglomerações, lavar as mãos com frequência e utilizar álcool em gel”, destaca o superintendente de Vigilância em Saúde da SMS, Yves Mauro Ternes.

Teleatendimento

A Central Humanizada de Orientações sobre a Covid-19 da Prefeitura de Goiânia já atendeu 13.875 mil cidadãos. O serviço de teleatendimento, que já notificou 528 casos suspeitos da doença, é disponibilizado pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e tem o objetivo de esclarecer dúvidas sobre os sintomas da doença, as formas de transmissão e o isolamento social.

Implantada em março, juntamente com uma série de medidas para conter o avanço do coronavírus em Goiânia, a Central atua também no combate às fake news e o atendimento é realizado por técnicos em enfermagem, enfermeiros e médicos.

Os profissionais da Central estão atualizados sobre os protocolos do Ministério da Saúde, formas de tratamento e testagem na capital, é o que explica a gerente de Atenção Primária à Saúde da SMS, Cynara Martins. “O objetivo da unidade é orientar a população e realizar o primeiro atendimento em caso de suspeita da doença”, afirma.

Caso os pacientes apresentem sintomas leves, como coriza, febre baixa e quadro gripal, a unidade realiza imediatamente a notificação e encaminha o usuário para o serviço de Telemedicina da SMS. A partir disso, ele será monitorado diariamente por médicos via chamadas de vídeos.

“A central foi criada para viabilizar uma comunicação efetiva entre os moradores de Goiânia e a SMS. É uma forma de otimizar os serviços de saúde e de evitar que os usuários do Sistema Único de Saúde [SUS] procurem de maneira inadequada as unidades durante o período de pandemia”, acrescenta Cynara Martins.

O serviço conta com 36 técnicos de enfermagem, 16 enfermeiros, 16 médicos e um coordenador divididos em dois turnos, 7h às 13h e das 13h às 19, todos os dias da semana, inclusive nos feriados. Nos demais horários, das 19h às 7h, o atendimento é eletrônico, informando e instruindo o usuário sobre os horários de funcionamento do serviço.

O telefone da Central Humanizada de Orientações sobre a Covid-19 é o (62) 3267-6123. Caso o usuário queira entrar em contato pelo aplicativo de mensagens WhatsApp, basta adicionar o número (62) 98599-0200 aos seus contatos. Assim que o cidadão enviar uma mensagem pelo aplicativo, ele receberá orientações sobre prevenção.

A edição número 54 do Informe Epidemiológico – Covid 19 pode ser acessada no portal da Prefeitura de Goiânia.