Médico oftalmologista alerta para os cuidados com a visão durante a pandemia.

Confira o artigo:
Covid19 e a saúde dos olhos
Por Humberto Borges, Oftalmologista 
A Covid-19 é um desafio para humanidade e, em especial, para a Medicina, que tem se surpreendido pela ação devastadora do novo coronavírus e as várias formas de contágio que são reveladas.  Uma das mais recentes alerta para a possibilidade de entrada do vírus pelos olhos. É mais um aspecto cruel do vírus e que chama a atenção, mais uma vez, para a importância dos cuidados.
A Universidade John Hopkins tem sido uma referência importante na pandemia, totalizando os casos em todo o mundo e apontando a evolução da pandemia, também através de pesquisas. .Em uma dessas, percebeu a presença de uma enzima e uma proteína que são decisivas para a multiplicação do coronavírus nos olhos de vítimas fatais da Covid. Essas mesmas pessoas desenvolveram conjuntivite durante a doença.
Em um estudo que ainda está sendo desenvolvido, com todos os rigores necessários para a comprovação científica, a suspeita é que esses elementos indicam que o vírus não só pode entrar pelos nossos olhos, como transformá-los em condutor e disseminador do vírus. Isso é preocupante.
O que fazer, então, diante dessa revelação? Bem, é sabido que estamos ainda longe da descoberta da vacina. Da mesma forma, o tratamento ideal está sendo buscado na rotina diária do tratamento dos pacientes do coronavírus. O que pode ser feito, em relação aos olhos, é adotar mais zelo nos hábitos saudáveis que devemos ter na prevenção do coronavírus.
As autoridades sanitárias tem sido enfáticas e necessariamente repetitivas ao destacar a importância de manter práticas relativamente simples, como lavar as mãos com água e sabão (ou fazer a higiene com álcool em gel), estar em um ambiente limpo, cuidar das roupas e calçados usados na rua e não se esquecer da máscara, quando estiver fora do seu ambiente doméstico.
É necessário também adotar medidas simples. Lavar os olhos e as pálpebras diariamente, usar óculos em ambientes externos e evitar maquiagem e  passar as mãos nos olhos, são alguns desses hábitos, que ajudam a prevenir. E, claro, no surgimento de qualquer alteração significativa, procurar o quanto antes um oftalmologista. Fique de olho