Após equipe médica ser removida às pressas com casos da doença, número de infectados entre indígenas explodiu.

Por: Manaus (AM) – Em pouco mais de 20 dias, a aldeia São Luís, do povo Kanamari (autodenominados Tüküna), na Terra Indígena Vale do Javari, no Amazonas, fronteira com o Peru, viu a infecção do novo coronavírus aumentar quase nove vezes. Em 5 de junho, eram apenas 3 casos, mas no dia 28 esse número passou para 26. “Esses foram apenas os testados. Outros, não fizeram. E há casos que deram negativo, mas não houve contraprovas”, diz o presidente da Associação do Povo Kanamari do Vale do Javari (Akavaja). Higson Kanamari.