Prefeito Edinho Silva (PT) adotou lockdown e viu números despencarem, chegando a zero no mesmo dia em que o estado de São Paulo registrou recorde de 1.193 novas vítimas da covid

Por Redação RBA

 No mesmo dia em que o estado de São Paulo registrou o maior número de mortos por covid-19 em toda a pandemia, 1.193 vítimas nesta sexta-feira (26), segundo o próprio governo João Doria (PSDB), o prefeito de Araraquara, Edinho Silva (PT), anunciou que o município não teve nenhum óbito pela doença depois de muito tempo. A tática usada por Edinho para conseguir parar a catástrofe que se abatia sobre a cidade é conhecida por todos: lockdown. “Araraquara fez aquilo que a ciência diz que se deve fazer”, afirma.

Em coletiva de imprensa, Edinho Silva disse que situação da covid em Araraquara saiu do controle com a chegada da cepa de Manaus

A medida foi tomada no dia 21 de fevereiro, quando o município, localizado a 270 quilômetros da capital, começava a ser arrasado pela cepa de Manaus. Entre os dias 1º e 7 de março, por exemplo, foram 41 vidas perdidas. A prefeitura proibiu a circulação de pessoas e o funcionamento de comércio e serviços. Um mês depois, a média móvel diária de casos caiu 58%, de 189 para 80, e o total de novos casos por dia ficou 57,5% menor.

“Depois de ter um índice de contaminação de 53%, ontem tivemos 7% de positivação. Estamos tirando a pressão sobre os nossos leitos e já estamos ajudando a região”, acrescentou Edinho.

“Temos a consciência do quão amarga é uma medida como o lockdown, que reduz ao máximo a circulação de pessoas nas ruas. Mas, em alguns momentos, infelizmente esta é a única opção eficaz apresentada pelos cientistas para reduzir a superlotação dos hospitais. A melhor maneira de proteger a economia de um país é salvar a vida de seu povo.”

ButanVac

Edinho detalhou as ações de sua gestão durante uma coletiva de imprensa organizada pelo governo do estado. “Queria aproveitar para em nome do governo de São Paulo, cumprimentar o prefeito Edinho Silva pela condução e combate à pandemia em Araraquara”, disse Rodrigo Garci, vice-governador e secretário de governo. “O Edinho nunca hesitou em tomar as medidas necessárias pra salvar vidas”, acrescentou.
Na mesma coletiva, o Instituto Butantan anunciou que vai produzir uma vacina brasileira contra a covid-19, chamada ButanVac.

“É um dia histórico para o povo brasileiro. Uma vacina com tecnologia brasileira, que só um instituto com a tradição do Butantan poderia desenvolver levanta a nossa auto estima, cria esperança e mostra que quando se tem um instituto público com investimento, fortalecimento, com reonhecimento governamental, esse instituto cumpre o seu papel”, disse Edinho.