Nas últimas 24 horas foram apuradas 559 mortes, que levam o total de vítimas da doença no país a 150.198 pessoas. Loja da Havan em Belém é inaugurada com aglomeração, sem cuidados para evitar a transmissão da doença.

RBA – São Paulo – O Brasil superou as 150 mil mortes pela covid-19 neste sábado (10). Segundo o painel de informações do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), divulgado às 18h, nas últimas 24 horas foram apuradas 559 mortes, que levam o total de vítimas da doença no país a 150.198 pessoas, sete meses e meio após a detecção do primeiro caso oficial no país.

Em relação ao número de casos, nas últimas 24h foram registrados 26.749 infectados, com o total desde o início da pandemia superior a 5 milhões.

O número de óbitos desde o início da pandemia revela a falta de articulação do governo federal em lidar com ações de combate e prevenção da doença.

O Governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB-MA), lamentou a indiferença de “governantes” que ficaram indiferentes ao vírus, enquanto o Brasil atinge 150 mil mortos pela Covid-19, sem citar diretamente Jair Bolsonaro, que sempre minimizou os impactos da pandemia.

“150 mil mortes por coronavírus no Brasil. Minha solidariedade a todas as famílias atingidas por essa terrível doença. E a minha indignação com alguns governantes, que ficaram indiferentes a esta tragédia, ou que se dedicaram a propagar mentiras”, disse Dino neste sábado (10), em sua conta no Twitter.

Aglomeração em Belém
Imagem emblemática da falta de cuidados no país em relação à covid-19 foi dada neste sábado pela inauguração de loja da rede Havan, em Belém. Durante a abertura da loja, uma multidão de pessoas se aglomerou sem os cuidados de combate à covid-19. O vídeo da inauguração de uma loja viralizou nas redes sociais.

O evento também celebrou o aniversário do empresário bolsonarista Luciano Hang, que completa 58 anos neste domingo (11). “De acordo com a CNN, a direção da loja havia comunicado que não realizaria um grande evento, o que não foi o que aconteceu”, informou reportagem de Luisa Fragão no Portal Fórum.

A aglomeração preocupa por facilitar a transmissão do coronavírus. Imagens também mostram que nem todas as pessoas usavam máscara de proteção contra o vírus.

 

Confira o vídeo da aglomeração em Belém: